Fim da linha! Após sequência negativa, São Paulo demite Fernando Diniz
Foto: Divulgação/São Paulo

Após a derrota para o Atlético-GO por 2 a 1, no último domingo(31), Fernando Diniz não é mais técnico do São Paulo. Esse foi o sétimo jogo consecutivo do Tricolor sem vitórias e justamente a sequência negativa na reta final da competição pesaram à favor da demissão.

Além de Diniz, o executivo de futebol, Raí também pediu para sair. E também foram desligados do cargo o preparador físico Wagner Bertelli e os auxiliares Márcio Araújo e Eduardo Zuma, que chegaram junto ao treinador.

Em 16 meses, Fernando Diniz dirigiu o Tricolor Paulista em 74 jogos, com 34 vitórias, 20 empates e 20 derrotas.

Momento conturbado

O Tricolor vive um péssimo momento, em que chegou a abrir sete pontos de vantagem na liderança e viu tudo desandar após a eliminação para o Grêmio, na Copa do Brasil. A goleada sofrida para o Internacional, no Morumbi, deixou ainda mais evidente os problemas do clube paulista e resultou na perda da liderança.

Desde então, o São Paulo potencializou a drástica queda de rendimento e está na quarta posição, com 54 pontos e sete partidas sem vencer.

Após o empate sem gols contra o Grêmio, o Tricolor sofreu quatro derrotas e dois empates nós últimos seis jogos pelo Brasileirão. Ou seja, somou apenas dois dos últimos 18 pontos disputados, um aproveitamento de 11,1%.

Sequência de eliminações

A demissão de Diniz coloca fim ao trabalho que foi iniciado em 2019 e que sofreu constantemente com eliminações.

O Tricolor foi eliminado no Campeonato Paulista pelo  Mirassol e ainda sofreu na fase de grupos da Libertadores e, logo depois na Copa Sul-Americana.

O bom desempenho no Campeonato Brasileiro após as recentes eliminações amenizou a pressão sobre o treinador, que voltou a tona após mais uma eliminação contra o Grêmio na Copa do Brasil.

 

VAVEL Logo