CBF pede esclarecimento a empresa responsável pelo "bug" do VAR em gol do Inter
Foto: Divulgação / CBF

A Confederação Brasileira de Futebol se pronunciou ainda neste domingo (14) sobre a não revisão do primeiro gol do Internacional sobre o Vasco em jogo válido pela 36ª rodada do Brasileirão, em São Januário. Em nota oficial, a CBF afirmou que a Comissão Nacional de Arbitragem pediu esclarecimentos à empresa Hawk-Eye, responsável pela operação dos equipamentos do VAR. No entanto, destacou que seguiu os "princípios do protocolo do VAR" para situações de pane.

Durante a transmissão da partida, a equipe do Canal Premiere afirmou que a arbitragem deixou de revisar o gol porque a "linha do impedimento estava descalibrada". A imagem deixa algumas dúvidas se a posição do volante Rodrigo Dourado era legal ou não. O gol, então, foi confirmado pela decisão de campo justamente pela falta da tecnologia. 

Confira a nota na íntegra abaixo

"A Comissão Nacional de Arbitragem solicitou à empresa Hawk-Eye, responsável pela operação dos equipamentos do VAR, esclarecimentos sobre a questão técnica que prejudicou a utilização das linhas de impedimento em um dos lances do jogo entre Vasco e Internacional, válido pelo Campeonato Brasileiro, realizado neste domingo, dia 14.

A Comissão destaca que o lance, do primeiro gol do Internacional, mesmo assim foi checado pela equipe do VAR, não sendo constatado nenhum erro claro da arbitragem de campo. Portanto, conforme os princípios do Protocolo do VAR, foi corretamente mantida a decisão de campo de validar o gol."

VAVEL Logo