Jogão em Brasília! Flamengo derrota Palmeiras nos pênaltis e se torna bicampeão da Supercopa do Brasil
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Jogão de bola em Brasília! Depois de muita expectativa cercando o confronto de campeões, o Flamengo foi superior ao Palmeiras e conquistou o bicampeonato da Supercopa do Brasil. Mas o título carioca só veio nos pênaltis, no 6 a 5, após uma partida muito quente e agitada, que terminou em 2 a 2 no tempo regulamentar.

Nos 90 minutos não faltou emoção. Palmeiras abriu o placar com Raphael Veiga, mas Flamengo virou ainda no primeiro tempo, com gols de Gabigol e Arrascaega. Em seguida, o Verdão dominou e empatou com Rony, de pênalti. Tudo isso com grandes atuações dos goleiros Diego Alves e Weverton. E quando tudo foi para os pênaltis, eles novamente tiveram bom desempenho. No entanto, só o time de um podeira se sagrar campeão — e foi o Diego Alves.

Priemeiro tempo muito emocionante

A Supercopa começou num ritmo agitado sob forte calor. Logo no primeiro minuto de jogo, após chutão de Diego Alves, Felipe Melo tocou da cabeça para Raphael Veiga dar um lindo drible da vaca em Willian Arão, ajeitar e abrir o placar. Melhor no começo, o Verdão ainda chegou duas vezes com Rony, mas o atacante ficou no goleiro carioca.

O Rubro-Negro conseguiu, aos poucos, se encaixar e igualar o confronto. Aos 22 minutos, Gabigol aproveitou jogada de Filipe Luís, que tinha acertado a trave, e, no rebote, empatou. Então, a partida ficou ainda mais animada. Aos 28', Palmeiras teve ótima chance com Breno Lopes, mas Diego salvou em cima da linha. Dez minutos depois, Abel Ferreira manteve reclamações fortes com a arbitragem e foi expulso.

Logo em seguida, o Vuaden marcou pênalti de Isla em Wesley. Depois de consulta por áudio do VAR, só a falta foi anotada. Na cobrança, Veiga obrigou Diego Alves a fazer uma defesaça. Ousado, o Flamengo criou boa oportunidade com Bruno Henrique aos 43'. Mas o atacante parou em Weverton. No entanto, o goleiro do Palmeiras não conseguiu segurar (só olhou) o chute rasteiro e consciente de Arrascaeta aos 48 minutos para virar o jogo ao time do Rio.

Flamengo teve 53% de posse de bola contra 47% do Palmeiras, que de mais chutes a gol: 6 a 3. Mas em grandes chances criadas, Rubro-Negro tem 2 contra 1, sem contar a bola na trave.

Segundo tempo com Palmeiras soberano

Atrás do placar, o Palmeiras partiu praa cima em busca do empate. Quem deu mais trabalho ao goleiro do Flamengo foi Gustavo Gómez em cabeçada após escanteio. Sem desistir de buscar o empate, o Verdão segui pressiomamdo. E Rodrigo Caio, sem conseguir parar Rony, puxou a camisa do atacante dentro da área, aos 26 minutos. Pênalti cobrado por Raphael Veiga e convertido aos 28': 2 a 2.

O time paulista manteve o ritmo acelerado mesmo após empatar, mas o Flamengo conseguiu se segurar e ainda avançou na tentativa de pular à frente novamente. Aos 40', Weverton salvou chute de Vitinho em bola prensada com a trave. Já nos acréscimos, Gabigol teve a chance do gol do título. Mas Weverton, depois de espalmar, salvou beeem em cima da linha, garantindo o empate no tempo regulamentar.

Pênaltis que se estenderam até...

O Flamengo levou a melhor sobre o Palmeiras na decisão e venceu por 6 a 5 nos pênaltis. Pelo Palmeiras, Raphel Veiga, Gustavo Gómez, Gustavo Scarpa, Viña, Gabriel Veron fizeram os gols. Luan, Danilo, Gabriel Menino e Mayke erraram. Pelo Flamengo, Arrascaeta, Vitinho, Gabigol, João Gomes, Michael e Rodrigo Caio marcaram. Filipe Luís, Matheuzinho e Pepê erraram.

VAVEL Logo