Dado Cavalcanti lamenta revés do Bahia e destaca entrega dos atletas: "Houve sacrifício muito grande"
Felipe Oliveira/EC Bahia

Nos primeiros 90 minutos da grande decisão da Copa do Nordeste 2021, o Bahia teve o mando de campo, mas não levou a vitória. Em jogo disputado na tarde deste sábado (1º) no Estádio de Pituaçu, em Salvador/BA, o Ceará levou a melhor e venceu por 1 a 0. Jael marcou o gol da vitória cearense nos acréscimos e deixou a equipe alvinegra mais próxima do tricampeonato.

Em entrevista coletiva realizada após a partida, o treinador do Esquadrão de Aço, Dado Cavalcanti, lamentou a expulsão do zagueiro Luiz Otávio ainda no primeiro e as consequências no decorrer da partida, tanto em questão técnica como no rendimento físico dos jogadores, principalmente os atletas do setor ofensivo.

"Nós ficamos 25 minutos correndo atrás do Ceará, a verdade é essa. A expulsão veio aos 18 minutos, nós passamos o primeiro tempo inteiro correndo atrás. Houve um sacrifício muito grande, principalmente dos homens de frente. Rossi, Gilberto, Rodriguinho, os caras começaram a correr mais para trás do que para frente. Quando voltamos para o segundo tempo com a condição de igualdade, nós tentamos correr para frente, tentamos pressionar o nosso adversário. Mas, como falei, eles foram perdendo um pouco de rendimento físico e dentro de campo foram enfraquecendo. A perda técnica foi significava junto com a perda física", avaliou.

O segundo e decisivo confronto do Nordestão será realizado às 16 horas do próximo sábado (8), na Arena Castelão, em Fortaleza/CE. Triunfo simples do Esquadrão leva a disputa aos pênaltis. Para conquistar o tetracampeonato, o Tricolor da Boa Terra vai precisar vencer por dois ou mais gols de vantagem.

Antes, porém, a equipe tem confronto muito importante e difícil na Copa Sul-Americana. Pela terceira rodada, o Bahia vai enfrentar o Independiente às 19h15 da terça-feira (4), novamente no Pituaçu.

VAVEL Logo