Após vitória do Botafogo, Luís Castro destaca: "Tenho confiança sempre nos meus jogadores"
Foto: Reprodução/Botafogo TV

Neste domingo (17), o Botafogo venceu o Ceará em pleno Castelão, por 3 a 1, em partida válida pela Série A do Campeonato Brasileiro. Os gols do glorioso foram marcados por João Victor e Erison (2). Lima marcou o gol do Vozão.

Luís Castro trabalha com um Botafogo mais alto, mais presente no campo de ataque do que juntos na defesa. O treinador não gosta da equipe recuada e deixa isso bem claro. Inclusive, a dificuldade no início da partida foi por estar recuado, trazendo o adversário para o seu campo.

"Se estivermos juntos, como estivemos nos quinze minutos da primeira parte e próximo do nosso gol, o adversário nos sufoca. E aí, não temos qualquer possibilidade. Mesmo quando ganhávamos a bola, estávamos a oitenta metros do gol adversário e nunca conseguiríamos chegar lá. A única forma era ganhar a bola em zonas mais povoadas, para aí sim, partir para o ataque."

No decorrer da partida, principalmente após conseguir o primeiro gol, a equipe baixou as linhas. Na avaliação do treinador, ter abaixado as linhas cedo demais foi um grande problema, pois se permitiu a pressão do adversário e os deixou sufocados em seu campo de defesa.

"O Ceará perdeu uma partida, das últimas quinze jogadas e sabíamos da dificuldade do jogo. A partir do momento que nós encurtássemos as linhas e ficássemos com as linhas muito baixas, era impossível partimos para o ataque no jogo. Nós não entramos mal no jogo, entramos controlados e não criaram chances perigosas ao nosso gol. Sabíamos desse ímpeto inicial. Depois do empate, ficou incontrolável. Foram quinze minutos de grande nível da equipe do Ceará, quinze minutos aí que poderiam ter marcado o segundo gol, ficar em vantagem e complicaria muito o jogo."

Contra o bombardeio da equipe adversária, buscando o gol da virada, Luís Castro destacou a resistência e sabedoria em lidar com a situação, tanto nas condições como no mental, mas não no jogo posicional.

"Soubemos sofrer nesta altura, soubemos sofrer no lado mental, mas não soubemos sofrer no lado posicional. Nós temos que sofrer um pouco mais a frente com a equipe assim. E na segunda parte estivemos bem, a equipe esteve bem."

Foto: Vítor Silva/Botafogo
Foto: Vítor Silva/Botafogo

Erison foi um dos destaques do Fogão na partida contra o Ceará. O atacante que marcou dois dos três gols feitos pela equipe no final de semana, deu uma palavrinha sobre sua felicidade.

"Muito feliz pelos dois gols. Fruto do nosso trabalho, do mister. Agora é continuar focado, descansar bem."

Sobre o treinador português, o jogador foi tranquilo e modesto, mas repleto de sinceridade.

"Ele sempre cobra intensidade. Isso é para o nosso bem, para nossa família, como ele diz."

VAVEL Logo