Bustos cita bom jogo do Santos, mas reclama da arbitragem: "É muito difícil"
Foto: Ivan Storti/Santos

O sinal de alerta já está ligado. O Santos acumulou mais um jogo sem ter um resultado positivo dentro da Vila Belmiro. Desta vez, empatou em 1 a 1 contra o Internacional, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em noite inspirada, o goleiro João Paulo evitou um placar adverso, mas não evitou a reclamação dentro do gramado devido ao gol anulado de Eduardo Bauermann, ainda no primeiro tempo. 

Fabián Bustos até esboçou um elogio na atuação de seus comandados. No entanto, para ele, não há como falar de futebol devido a sequência de erros gerados pela arbitragem. 

"Não tenho vontade de falar de futebol. A equipe fez um grande jogo. Merecíamos mais, fizemos mais gols. A jogada do gol do Bauermann, o auxiliar não levantou em nenhum momento. E precisava revisar. Não sei o que está acontecendo. Já me perguntaram várias vezes. Todos os jogos acontecem erros claros contra a gente e temos VAR. O gol do Braga, olha quanto tempo o jogo ficou parado. O gol deles, quanto tempo revisou? Nem 30 segundos. E tem um jogador que estava em possível impedimento, e nem revisaram. E anulam gols legítimos, como foi contra o Ceará".

O argentino salientou a dificuldade de comentar. E, novamente, relembrou da situação do jogo contra o Ceará, em partida polêmica, que terminou em 0 a 0.

"Não sei o que acontece. É muito difícil falar do futebol quando temos gols legítimos e parece que se empenham. Cada jogada nossa revisam. Contra o Ceará, os dois jogadores se agarram, o árbitro manda o jogo seguir e depois anularam. Hoje, igual. É impossível. Fizemos um grande jogo contra um grande rival e fizemos mais gols que eles. O gol do Braga ficaram revisando por minutos, parecia que buscavam algo. O gol do Bauermann por que não foram ver? Como fizeram contra o Ceará em Barueri".

Tal placar deixa o time perto da zona de rebaixamento. Apesar de situar na décima posição, com 13 pontos conquistados, sendo dois de diferença para o grupo da parte vermelha da tabela de classificação. Sobre a sequência negativa, Bustos cita que é necessário sofrer menos gols, contudo, o cenário não está ajudando.

"Acredito que merecíamos mais contra o Palmeiras, mas nos faltou efetividade. Também ocorreram coisas, como hoje ocorreram. Nesses cinco jogos está o jogo contra o Ceará, que o gol foi legítimo. (O árbitro de vídeo) para a jogada quando quer. Árbitro estava perto e mandou seguir. Nós ganhamos esse jogo. Temos que fazer mais gols e evitar sofrer gols. Gosto de ganhar de forma mais cômoda, mas não dá sempre. Contra o Ceará merecíamos ganhar e fizemos um gol legítimo. Hoje de novo. Existem muitas coisas que tem acontecido".

VAVEL Logo