Fabián Bustos dispara críticas após derrota por goleada: “Tenho vergonha de estar aqui”
Foto: Ivan Storti/Santos FC

A goleada por 4 a 0 do Corinthians sobre o Santos pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil não deixou um clima agradável pelos lados da equipe da baixada. A equipe santista saiu para o intervalo da partida perdendo por 3 a 0 e nenhum dos jogadores cedeu entrevistas, assim como na saída do segundo tempo, onde sofreu o quarto gol. 

O único a tecer comentários sobre a partida foi o técnico Fabián Bustos, que se mostrou muito irritado e decepcionado com a atuação de seus comandados que foram a campo diante do Timão. Para ele, foi um resultado vergonhoso.

"Uma vergonha. De verdade, uma vergonha. Não sei com que cara olharei as pessoas do Santos. Uma vergonha pelo que fizemos e como nos comportamos em campo, sem competir", desabafou.

Apesar de reconhecer a má atuação, o treinador santista ainda quis ressaltar os erros de arbitragem não somente na partida válida pelas oitavas Copa do Brasil, mas também em lances polêmicos diante do Ceará e do Internacional.

"Foi uma vergonha o que fizemos, não quero justificar, mas foi falta no Baptistão. Com o Ceará um gol legítimo, com o Inter um gol legítimo, mas não quero falar disso. Foi uma vergonha e é até difícil olhar para a câmera. Eles podem ganhar, estavam melhores e foi uma vergonha o que fizemos. Mas foi falta no Baptistão e temos o VAR".

A irritação de Fabián Bustos foi tão grande que o treinador afirmou que, se fosse possível, gostaria de ter trocado praticamente todo o time no intervalo do jogo.

"Fora João Paulo e Marcos Leonardo, eu tinha que tirar todos. Não gosto de falar mal de jogador, mas todos deveriam sair se não fossem esses dois. E dos outros nove, o melhor foi Lucas Braga".

O técnico ainda apontou todas as falhas do setor defensivo onde ocorreram os gols do Corinthians, demonstrando total insatisfação por tudo o que viu dentro de campo.

"Segundo gol é erro grosseiro de um jogador que não vou dizer. No terceiro deixamos cabecear. No quarto gol passaram fácil pelo outro lado (não do Lucas Braga como lateral). Tenho vergonha de estar aqui, foi uma vergonha o jogo. Horrível".

O comandante do Peixe ainda afirmou que não se lembra de uma noite pior do que essa em sua carreira, nem quando atuava como jogador.

"Não lembro de uma noite pior que hoje [em sua carreira]. Nem como jogador senti o que senti hoje. Uma vergonha. Agora vamos concentrar, treinar e pensar no que fomos na maioria dos jogos. Competimos com os melhores times de igual para igual. Hoje foi desastroso".

O próximo compromisso do Santos pela Copa do Brasil acontece na quarta-feira, dia 13 de junho, às 21h30, na Vila Belmiro. Para continuar vivo na competição, o Peixe precisa vencer por pelo menos 5 gols de vantagem no jogo de volta. Uma vitória por quatro gols de diferença leva a decisão para os pênaltis.

VAVEL Logo