Rogério Ceni lamenta erros durante a temporada e perda de vaga à Libertadores
Foto: Divulgação / São Paulo F.C

O São Paulo passou por cima do Goiás, atropelando por 4 a 0 na rodada final do Brasileirão neste domingo (13), mas não não foi o suficiente para ir à Libertadores por causa da vitória do Fortaleza sobre o Santos. Diante disso, o Tricolor ficou na nona colocação e com a garantia apenas da Sul-Americana, torneio em que foi vice-campeão deste ano.

Na entrevista coletiva após o último jogo da temporada, o treinador Rogério Ceni não conseguiu esconder a sua insatisfação por ter desperdiçado a chance de se classificar para a principal competição sul-americana. Segundo ele, o Tricolor perdeu a classificação à Libertadores por conta de falhas durante a temporada e assumiu a culpa.

"Acho que são vários (jogos) que tivemos chances de decidir e não fizemos. Não foi hoje que nós deixamos de chegar entre os oito. Ao longo da temporada tivemos muitas oportunidades, mas isso faz parte do futebol. Também nas escolhas que tivemos, como priorizar a Sul-americana. A responsabilidade é minha, mas as copas são traiçoeiras, às vezes não te entregam aquilo que você espera no final. Essa é a diferença, um gol feito ou sofrido no último minuto, essa é a diferença de estar ou não na pré-libertadores", lamentou o ídolo são-paulino.

O comandante tricolor também reclamou das ausência de jogadores importantes na parte decisiva do campeonato. De acordo com Ceni, a equipe teve uma série de empates, deixando pontos para trás, principalmente em casa, e que o plantel desfalcado foi vital para que isso acontecesse. Ele voltou a dizer que se estivessem focado principalmente no Brasileirão,  o time chegaria pelo menos entre os seis primeiros colocados.

"O que faltou, é que tivemos muita gente fora nessa reta final. Dois momentos: no começo do ano e nesta reta final, deixamos de contar com muita gente e deixamos pontos importante. Esses empates e jogos que formos até superiores, mas que faltaram para a gente no final. Com uma dedicação exclusiva ao Brasileiro, teríamos chegado ao G6", falou o ex goleiro.

Projeção

Por fim, o técnico projetou a temporada seguinte e avisou que será um mais ano complicado, por causa que subiram equipes tradicionais do futebol brasileiro, como o Cruzeiro e Grêmio. Ele também ressaltou da condição financeira do time e que não podem fazer grandes contratações devido a concorrência, mas mesmo assim o treinador deseja que a diretoria planeje uma pré-temporada mais longa para que o grupo esteja pronto na estreia em janeiro. 

"Vai ser um ano mais difícil, independente do que a gente faça. Subiram Grêmio, Bahia, Vasco, Cruzeiro, com investimento e time de camisa, de tradição. Então automaticamente se torna um Brasileiro mais concorrido e só esse fato torna o ano de qualquer um mais difícil. Tivemos algumas e devemos ter algumas outras saídas, vai depender de quão assertivo naquilo que formos buscar no mercado. normalmente não dá para contratar os jogadores que a gente pede e devido a concorrência e temos que achar peças alternativas para compor o elenco que de mais chance de mudança de jogo, mas acho que vai ser um ano mais difícil não só para o São Paulo. Alguns setores temos que tentar reforçar, mas espero que consigamos fazer nos próximos 30 dias ou 45 onde entra na preparação final do ano que vem", completou Rogério Ceni.

VAVEL Logo