América-MG vence Figueirense fora de casa e garante retorno à Série A após um ano

América-MG venceu o Figueirense, por 2 a 1 e sacramentou o acesso a primeira divisão; Coelho passa a pensar no título

América-MG vence Figueirense fora de casa e garante retorno à Série A após um ano
Foto: Divulgação/América-MG
Figueirense
1 2
América-MG
Figueirense: Saulo, Dudu, Ferreira (Henrique Trevisan), Naylhor e João Lucas; Zé Antônio, Dudu Vieira, Marco Antônio (Joãozinho), Renan Mota e Jorge Henrique; André Luís (Henan). Técnico: Milton Cruz
América-MG: João Ricardo; Norberto, Messias, Rafael Lima e Giovanni; Juninho, Ernandes, Gérson Magrão, Renan Oliveira (Zé Ricardo) e Felipe Amorim (Rubens); Bill (Edno). Técnico: Enderson Moreira
Placar: 0-1, min. 1, Rafael Lima. 1-1, min. 25, Jorge Henrique e 1-2, min. 45+3, Giovanni.
ÁRBITRO: Alisson Sidnei Furtado (TO/CBF). Assistentes: Fabio Pereira (TO/CBF) e Cipriano da Silva Sousa (TO/CBF)
INCIDENCIAS: 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Data: 11 de novembro (sábado).

O América-MG está de volta a primeira divisão do futebol nacional. Jogando no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, o Coelho venceu o Figueirense por 2 a 1, valendo pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado confirmou o acesso do time mineiro para a Série A em 2017.

Desde o rebaixamento para a Série B, confirmado após a derrota para o Flamengo, por 1 a 0, no Mineirão, no dia 16 de novembro, foram exatos 360 dias que o América-MG viveu como um time da segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Apesar da perspectiva ruim em torno do que viria pela frente, em 2017, o Coelho foi além do esperado, e não só brigou pelo acesso, como também luta pelo título do Brasileirão. 

Com o resultado de hoje, o América-MG chegou aos 66 pontos e sacramentou o acesso após o empate do Oeste, ontem, contra o Juventude. O Coelho ainda assumiu a liderança da Série B após o empate do Internacional diante do Vila Nova, por 1 a 1, no Beira-Rio.

Na próxima rodada, o América-MG faz o jogo da festa contra o Juventude, terça-feira (14), às 21h30, no Estádio Independência. Já o Figueirense vai até Goiânia enfrentar o Vila Nova, no Serra Dourada, às 20h30. 

América sai na frente, cede empate, mas consegue voltar a frente

A partida não poderia ter começado melhor para o América-MG. Logo a um minuto, Renan Oliveira bateu esquerda, e na primeira trave, o zagueiro Rafael Lima escorou de cabeça para as redes. O gol surpreendeu os jogadores do Figueirense, que não conseguiram atuar com qualidade nos primeiros minutos. 

O América-MG começou marcando forte, sem dar espaços ao Figueirense. O Coelho chegou a criar chances, mas esbarrava nas finalizações. Por sua vez, o Figueirense melhorou na partida, mas sofreu um novo baque. O meia André Luis se machucou em choque com o zagueiro Messias. O jogador não conseguiu seguir na partida, e saiu para a entrada de Henan. 

O Figueirense cresceu no jogo, passou a ocupar o campo de ataque, e esta evolução foi premiada aos 25 minutos: o atacante Jorge Henrique cabeceou a bola para o fundo do gol após cobrança de falta. A partir do empate, o jogo ficou equilibrado, com os dois times procurando valorizar a posse de bola, mas esbarravam na marcação adversária.

O primeiro tempo se desenhava no empate, mas após falha da defesa do Figueirense, o América passou a frente. Aos 48 minutos, após lançamento vinda da defesa, a zaga catarinense dormiu no ponto. Bill tomou a frente e tocou para trás. Gerson Magrão escorou e Giovanni cumpriu a bola para as redes. 

Figueirense pressiona, mas para na defesa americana

Nos primeiros minutos do segundo tempo, o Figueirense começou pressionando a defesa americana, com muitos cruzamentos para a grande área, trocando passes com rapidez e abrindo o jogo, mas a defesa americana mostrava segurança e passava tranquilidade.

O América tentava atacar com Renan Oliveira e Gerson Magrão, tendo  Bill mais centralizado, valorizando a posse de bola, mas a marcação catarinense demonstrava eficiência. Aos 22 minutos, o Figueirense teve ótima chance com Marco Antônio, após ajeitada de Jorge Henrique, mas João Ricardo defendeu com firmeza. Logo em seguida, o técnico Enderson Moreira decidiu reforçar a marcação sacando Renan Oliveira e colocando o volante Zé Ricardo. 

No decorrer do jogo, o América teve apenas uma finalização, quando  Bill cabeceou a bola na trave após escanteio batido por Gerson Magrão. Logo após, o Coelho não finalizava e aceitou a pressão do Figueirense que, por sua vez, não teve competência para finalizar com acerto. 

Nos últimos minutos, o Figueirense apostava em bolas alçadas na grande área, mas parava na defesa americana, sempre muito segura com Messias e Rafael Lima. O árbitro apitou o fim do jogo, e o gramado foi tomado pela festa americana, que comemora o acesso - muito justo - para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro.