É campeão! América-MG vence CRB com gol salvador de Rafael Lima e fatura o bi da Série B

Em tarde de recorde de público do novo estádio Independência, capitão do Coelho se faz presente na área e garante o título nacional após 20 anos da primeira conquista da Segunda Divisão

É campeão! América-MG vence CRB com gol salvador de Rafael Lima e fatura o bi da Série B
Foto: Mourão Panda/América-MG
América-MG
1 0
CRB
América-MG: Fernando Leal; Norberto, Messias, Rafael Lima e Giovanni; Juninho e Ernandes; Ruy e Felipe Amorim (Min. 00, Renan Oliveira, 2ºT); Bill e Luan. Técnico: Enderson Moreira
CRB: Edson Kölln; Marcos Martins (Min. 23, Marion, 2ºT), Adalberto, Flávio Boaventura e Diego; Olívio, Yuri e Rodrigo Souza (Min. 24, Tony, 2ºT); Edson Ratinho e Chico; Zé Carlos (Min. 42, Neto Baiano, 1ºT). Técnico: Mazola Júnior
Placar: 1-0, Min. 20, Rafael Lima, 2ºT
ÁRBITRO: Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa. Cartões amarelos: Juninho (América-MG); Flávio Boaventura e Neto Baiano (CRB)
INCIDENCIAS: Partida válida pela última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, disputada no Estádio Independência, em Belo Horizonte/MG, neste sábado (25)

A tarde do dia 25 de novembro de 2017 será memorável para a torcida do América. Os 22.481 presentes no estádio Independência jamais irão esquecer do gol marcado pelo zagueiro Rafael Lima, que garantiu o segundo título da Série B do Campeonato Brasileiro ao Coelho, que venceu o CRB, por 1 a 0. O triunfo veio quase 20 anos depois da primeira conquista alviverde da Segunda Divisão, em dezembro de 1997.

A vitória deixou o América com 73 pontos, dois a mais que o Internacional, que venceu o Guarani, no Beira-Rio, por 2 a 0. 

Além do bicampeonato da Série B, o América também garantiu o recorde de público do Independência desde a sua reinauguração, em 2012. O maior número de pessoas já registrado no estádio foi na decisão do Campeonato Mineiro deste ano, no clássico entre Atlético e Cruzeiro. Na ocasião, 22.411 torcedores marcaram presença no Horto.

América se desvencilha da marcação do CRB, mas para na trave

Empurrado pela torcida, o América começou a partida tomando conta do campo de ataque nos cinco primeiros minutos, enquanto a defesa do CRB se virava como podia. Mesmo tendo mais jogadores defensivos, o Galo de Alagoas não conseguia encaixar bem a marcação. Mas aos poucos os visitantes saíam para o jogo e freavam o ímpeto do Coelho.

A partida era muito pegada. Aos 12 minutos, o atacante Luan se chocou com o goleiro Edson após cobrança de escanteio. O camisa 11 do América levou a pior, sentindo dores no braço, mas voltou para o jogo. Aos 21', foi a vez do zagueiro Flávio Boaventura trombar com o arqueiro do América, Fernando Leal. Mas foi o defensor do CRB que saiu do lance sentindo dores. Pouco tempo depois, retornou ao duelo.

Nesse momento, o Internacional estava vencendo o Guarani por 2 a 0 no Beira-Rio e levava o título da Série B. No entanto, o sistema de som do Independência não anunciavam os gols no Sul, justamente para não desconcentrar os jogadores do América. Dentro de campo, no Independência, o CRB acertou a marcação e os jogadores do Coelho se viam cada vez mais envolvidos.

A primeira chance de real perigo no jogo veio aos 46 minutos, quando Ruy finalizou de fora da área e a bola, com curva, acertou o travessão. Foi o suficiente para levantar a torcida do América. No lance seguinte, Luan finalizou na pequena área e acertou a rede pelo lado de fora. Desta forma, o Coelho foi para o vestiário se vendo na obrigação de marcar um gol na segunda etapa para sair do Independência com o título da Série B.

Ruy acertou o travessão na reta final do primeiro tempo (Foto: Mourão Panda/América-MG)
Ruy acertou o travessão na reta final do primeiro tempo (Foto: Mourão Panda/América-MG)

América passa sufoco, mas Rafael Lima garante o título da Série B

Assim como no primeiro tempo, o América começou a etapa complementar pressionando o CRB. Enderson Moreira mudou a equipe táticamente, colocando Norberto, lateral-direito, jogando por dentro, e Juninho, volante, um pouco mais preso pelo lado destro. E deu resultado imediato. Logo aos dois minutos, Norberto apareceu na área e cabeceou à meia altura, para a defesa do goleiro Edson. 

Mas, aos nove, o CRB encaixou contra-ataque com Neto Baiano, que chegou primeiro que o goleiro Fernando Leal fora da área, finalizou na saída do camisa 12, mas Messias acabou tirando a bola praticamente em cima da linha da meta alviverde. O América quase abriu o placar três minutos depois quando Giovanni arriscou de fora da área, fazendo com que Edson espalmasse. No rebote, Bill tentou e o camisa 1 do Galo cresceu para cima do atacante e mandou pela linha de fundo.

O momento maior da partida veio aos 20 minutos, em escanteio cobrado por Ruy: a bola foi escorada no meio do caminho, na medida para Rafael Lima, de coxa, mandar para o fundo das redes e fazer o gol que levou o estádio Independência à loucura: 1 a 0 América. Aos 27', o zagueiro apareceu bem novamente na área após cobrança de falta, mas Edson se esticou todo para espalmar.

A partir de então, o Coelho partiu para cima em busca de ampliar a vantagem, mas o placar se manteve inalterado. O zagueiro que chegou ao América nesta temporada, que enfrentou um período de inatividade em sua carreira, passando pela Chapecoense, vivendo de perto a tragédia aérea na Colômbia, garantiu o bicampeonato da Série B ao time alviverde. 

Foto: Mourão Panda/América-MG
Foto: Mourão Panda/América-MG