Atlético-MG bate São Paulo, alcança primeira vitória fora de casa e respira na tabela

Com gols de Cazares e Rafael Moura, Galo deixa a zona de rebaixamento e volta para Belo Horizonte com três pontos

Atlético-MG bate São Paulo, alcança primeira vitória fora de casa e respira na tabela
Cazares abre o placar do jogo logo aos oito minutos do primeiro tempo (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)
São Paulo
1 2
Atlético/MG
São Paulo: Renan Ribeiro; Militão (Bruno 17/2ºT), Lucão e Maicon; Marcinho; Jucilei, Cícero (Gilberto 36/2ºT) e Júnior Tavares; Wellington Nem (Thiago Mendes 0/2ºT), Lucas Pratto e Cueva. Técnico: Rogério Ceni.
Atlético/MG: Victor; Alex Silva, Léo Silva, Felipe Santana e Fábio Santos; Rafael Carioca (Ralph 23/2ºT), Yago, Elias e Cazares (Rodrigão 41/2ºT); Robinho (Luan 14/2ºT) e Rafael Moura. Técnico: Roger Machado.
Placar: 2-1, min. 8/1ºT, Cazares. 1/2ºT, Marcinho. 35/2ºT, Rafael Moura.
ÁRBITRO: Bráulio da Silva Machado (SC). Cartões amarelos: Rafael Carioca (min. 7/2ºT), Yago (min. 40/2ºT), Cueva (min. 24/1ºT) e Júnior Tavares (min. 11/2ºT)
INCIDENCIAS: Partida válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, realizada no Morumbi, em São Paulo.

O Atlético-MG finalmente alcançou a primeira vitória fora de casa neste Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo (18), o Galo venceu por 2 a 1 o Tricolor, no Morumbi, na partida que marcou o reencontro de Lucas Pratto com seu ex-clube. Cazares abriu o placar, Marcinho empatou, mas Rafael Moura deu os três pontos ao Galo.

Com o resultado, o São Paulo chega a 10 pontos, e cai seis posições na tabela, ficando mais longe da zona de classificação para a Libertadores. Já o Atlético chega a nove pontos, sobe duas posições e deixa a zona de rebaixamento. 

Na quarta-feira (21), às 21h45, o São Paulo vai até a Arena da Baixada, em Curitiba/PR, para enfrentar o Atlético-PR. Já o Atlético-MG recebe o Sport, também na quarta-feira, às 21h45. 

Atlético pressiona e sai na frente no Morumbi

Atlético e São Paulo fizeram um primeiro tempo equilibrado. Com a volta do equatoriano Cazares, o Galo ganhou criatividade no meio de campo e começou pressionando a equipe adversária. O Tricolor tentava responder com Cueva, que voltou da seleção peruana, e Lucas Pratto.

Na primeira vez que chegou à frente, Robinho toca a bola para Cazares, que chuta da entrada da área, no canto direito de Renan Ribeiro, e marca o primeiro gol da partida.

O São Paulo respondia com Pratto, que teve de deixar o campo por conta de sangramento, após choque involuntário com Leonardo Silva. A equipe paulista sofreu com a marcação mineira e com a atuação abaixo do esperado de Cícero e Wellington Nem na primeira etapa. 

São Paulo volta pressionando, mas Galo fica com a vitória

Em desvantagem, Rogério Ceni realizou uma alteração na volta do vestiário: Thiago Mendes no lugar de Wellington Nem. O Tricolor pressionava e marcou o gol de empate com menos de um minuto de jogo, após troca de passes entre Júnior Tavares e Cicinho.

O Galo encontrou dificuldades de se encontrar na partida e em lance polêmico, o centroavante Rafael Moura caiu na área após enrosco de Júnior Tavares na saída de bola, mas o árbitro não marcou nada. O São Paulo respondeu logo na jogada seguinte, com outra polêmica, novamente envolvendo o camisa 22 são-paulino. O lateral entra na área pela esquerda, e se joga ao ver Alex Silva. O árbitro novamente deixa seguir o jogo.

O técnico Roger Machado colocou Luan na vaga de Robinho, pelo setor esquerdo. Em resposta, Rogério Ceni tira o zagueiro Éder Militão e põe o lateral Bruno, que voltou de lesão. O técnico são-paulino mudou o esquema tático da equipe, abrindo mão dos três zagueiros.

Na metade da partida, Roger tira Rafael Carioca, que caiu de rendimento na segunda etapa, e coloca o volante Ralph. A equipe mineira cresceu no jogo, chegando com perigo ao gol de Renan Ribeiro, salvando o desvio para trás de Cícero e cedendo escanteio.

No minuto seguinte, o zagueiro Lucão afasta mal, em cima de Rafael Moura, que toca de direita, na saída de Renan Ribeiro. Após o balde de água fria, Ceni tira Cícero e coloca Gilberto. Para segurar o resultado, o treinador alvinegro tira Cazares e coloca o zagueiro Rodrigão, adotando novo esquema tático. Com quatro minutos de acréscimo e muitos erros de passe das duas equipes, o juiz apita o fim do jogo.