Na estreia de Fernando Diniz, Atlético-PR fica no empate com Caxias e avança na Copa do Brasil

Furacão segue vivo, enquanto o Caxias está eliminado da Copa do Brasil

Na estreia de Fernando Diniz, Atlético-PR fica no empate com Caxias e avança na Copa do Brasil
(Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial)
Caxias
0 0
Atlético-PR
Caxias: GLEDSON; CLEITON, JUNIOR ALVES, LAÉRCIO E JULINHO (RAMON, MIN. 82); RÉGIS, RAFAEL GAVA E DIEGO MIRANDA; TÚLIO RENAN (DANIEL CRUZ, MIN. 59), JOÃO PAULO (CARLOS ANDRÉ, MIN. 75) E NICOLAS. TÉCNICO: LUIZ CARLOS WINCK.
Atlético-PR: SANTOS; PAULO ANDRÉ, WANDERSON E THIAGO HELENO; JONATHAN, MATHEUS ROSSETTO (BRUNO GUIMARÃES, MIN. 87), GUILHERME (BERGSON, MIN. 70) E CARLETO; NIKÃO (PABLO, MIN. 90), RAPHAEL VEIGA E RIBAMAR. TÉCNICO: FERNANDO DINIZ.
ÁRBITRO: DYORGINES JOSÉ PADOVANI DE ANDRADE (ES). CARTÕES AMARELOS: RÉGIS (CAXIAS); GUILHERME E CARLETO (ATLÉTICO-PR).
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 1ª FASE DA COPA DO BRASIL 2018. FOI REALIZADO NO ESTÁDIO CENTENÁRIO, EM CAXIAS DO SUL, NO RIO GRANDE DO SUL, ÀS 21H30, NESTA TERÇA-FEIRA (30).

Em sua estreia na temporada, o time principal do Atlético-PR avançou para a próxima fase da Copa do Brasil com um empate, em 0 a 0, com o Caxias, no Rio Grande do Sul. Mesmo sem apresentar um grande futebol, o Furacão conseguiu o resultado que precisava para seguir na competição, enquanto o Caxias está eliminado.

Com o resultado, a equipe atleticana garante vaga para a próxima fase, em que pega o vencedor de Tubarão e América-RN. O time alternativo do Furacão, no entanto, volta suas atenções para o clássico contra o Coritiba, no próximo domingo (4), em jogo válido pelo Campeonato Paranaense 2018. A partida acontecerá no Couto Pereira, às 17h

Já o Caxias terá pela frente o desafio de se manter no topo do Campeonato Gaúcho 2018, competição onde tem incríveis 100% de aproveitamento. O próximo compromisso do Grená pelo estadual será contra o São José, novamente em seus domínios, às 18h do próximo domingo (4).

Goleiros se destacam na partida

O Atlético-PR, que estreou com seu time principal na temporada, encontrou dificuldades na primeira etapa. O Furacão, treinado pelo técnico Fernando Diniz, procurava ficar com a bola e trocar passes, mas ainda era notório a falta de entrosamento e de entendimento da ideia proposta  pelo do técnico. 

Já o Caxias, que já vinha jogando pelo estadual, aproveitou as falhas do Atlético para criar suas principais chances na primeira etapa, mas parou duas vezes no goleiro Santos, que salvou o time rubro-negro. A melhor chance do Atlético-PR  foi com Raphael Veiga, que achou espaço no meio de campo e resolveu arriscar da entrada da área exigindo uma grande defesa do goleiro Gledson.

Na segunda etapa, o Atlético-PR se organizou melhor defensivamente, e usou o contra-ataque para chegar com perigo ao do Caxias. Enquanto isso, a equipe da casa pressionava o Furacão no campo de defesa, mas sem criar grandes perigos ao goleiro Santos.  

A melhor chance da equipe paranaense só veio no segundo tempo. Em contra-ataque rápido, Nikão deixou Ribamar na cara do gol, o atacante finalizou, mas parou mais uma vez no goleiro Gledson, que defendeu com o pé, perdendo uma grande  chance de deixar o Furacão em vantagem no placar.