Botafogo derrota Chapecoense com autoridade e põe fim à sequência sem vitória

Mesmo fora de casa, Fogão se impõe e vence o Verdão do Oeste sem sustos, em plena Arena Condá

Botafogo derrota Chapecoense com autoridade e põe fim à sequência sem vitória
Foto: Vitor Silva/Botafogo
Chapecoense
0 2
Botafogo
Chapecoense : Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos, Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antônio, Seijas (Nenén); Arthur Caike, Wellington Paulista, Osman (Niltinho)(Túlio de Melo)
Botafogo: Gatito Fernandez; Arnaldo, Igor Rabello, Joel Carli, Victor Luis; Rodrigo Lindoso (Dudu Cearense), Bruno Silva, Matheus Fernandes, João Paulo; Rodrigo Pimpão (Guilherme), Roger (Montillo).
INCIDENCIAS: Jogo entre Chapecoense e Botafogo disputado na Arena Condá, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro de 2017.

Chapecoense e Botafogo se enfrentaram neste domingo (18), na Arena Condá, em partida válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de estar jogando fora de casa, o Alvinegro Carioca não se intimidou e venceu com segurança, por 2 a 0. O time visitante reencontrou o caminho das vitórias graças a gols de Roger e Rodrigo Pimpão.

Com o resultado, o Botafogo deu um fim à sequência de cinco jogos sem vencer e agora soma 12 pontos, assumindo a sétima posição. A Chapecoense, por sua vez, permanece com 13 pontos, na quarta colocação.

Na próxima rodada, que será disputada no meio da semana, o Glorioso terá um clássico contra o Vasco, no Estádio Nilton Santos, e a Chape jogará contra o Flamengo, no Estádio Luso-Brasileiro. 

Jogo equilibrado e vantagem dos visitantes

Em uma partida entre dois times que são muito aplicados taticamente, o jogo permaneceu bastante truncado em sua maior parte, tendo as equipes com seus estilos de jogo definidos: a Chapecoense tentava lançar os seus pontas em profundidade para que eles aproveitassem a sua velocidade, principalmente pelo lado direito, com Apodi e Osman/Niltinho.

O Botafogo, por sua vez jogava do jeito que está acostumado: explorando rápidos contra-ataques. Aos 28 minutos, Victor Luis roubou a bola e lançou para Rodrigo Pimpão, que, livre pelo esquerdo, lançou para Bruno Silva, que limpou o goleiro Jandrei e apenas tocou para Roger completar para as redes e abrir o placar.

No mais, a dupla Luiz Antônio e Apodi era a que mais assustava a defesa Alvinegra. Em pelo menos duas ocasiões, o volante lançou em profundidade para o lateral, que ficou livre. Na primeira oportunidade, ele limpou Igor Rabello e obrigou Gatito Fernández a fazer uma fantástica defesa; Na outra, o defensor tentou cavar por cima do goleiro, que mais uma vez evitou o gol do time da casa.

Uma pitada de sorte e muitos cruzamentos são a tônica da etapa complementar

Logo no começo do segundo tempo, o Botafogo foi ‘presenteado’ com um gol: Arnaldo arrancou pelo lado direito e cruzou para o meio da área. O zagueiro Luiz Otávio, sozinho, furou a bola, que acabou tocando em Pimpão e entrando para o gol. Com menos de dois minutos, o Alvinegro dobraria a sua vantagem no placar.

Com a vantagem no placar, o time visitante jogava com paciência, rodando a bola e esperando o momento certo para contra-atacar, assim como havia acontecido no primeiro gol. A Chapecoense, por sua vez, não conseguia avançar no meio de campo por conta de boas atuações de Rodrigo Lindoso e Matheus Fernandes.

Desse jeito, o Verdão do Oeste limitava-se apenas à cruzamentos para a área, principalmente com o lateral Apodi, que foi o maior perigo ofensivo da equipe. Com muitos lançamentos e poucas chances claras criadas, o placar ficou inalterado, confirmando a primeira vitória do Botafogo fora de casa no campeonato.