Com arbitragem polêmica, Flamengo vence clássico contra o Fluminense

Rubro-negro fica a um ponto do líder Palmeiras, enquanto o Tricolor estaciona na sexta posição

Com arbitragem polêmica, Flamengo vence clássico contra o Fluminense
Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Fluminense
1 2
Flamengo
Fluminense: Júlio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre (Marquinho), Cícero, Gustavo Scarpa e Wellington; Marcos Júnior (Magno Alves) e Richarlison (Henrique Dourado).
Flamengo: Alex Muralha, Pará, Rafael Vaz, Réver e Jorge; Willian Arão, Márcio Araújo e Alan Patrick (Éverton); Diego, Leandro Damião (Emerson Sheik) e Fernandinho (Marcelo Cirino).
Placar: 1T: L. Damião aos 12m; 2T: Marcos Júnior aos 2m, Fernandinho aos 8m
ÁRBITRO: Sandro Meira Ricci (Fifa-SC).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 30ª rodada do Brasileirão Série A 2016.

Em clássico movimentado e com arbitragem polêmica, o Flamengo venceu o Fluminense por 2 a 1, no estádio Raulino de Oliveira. Leandro Damião e Fernandinho marcaram para o rubro-negro, enquanto Marcos Junior fez a favor do Tricolor. O resultado deixa o time de Zé Ricardo na cola do líder Palmeiras, que tem 61 pontos, um a mais que o Fla. Já o Flu permanece na sexta posição, com os mesmos 46 pontos.

Com o triunfo sobre o Tricolor, o Flamengo completou seu décimo jogo sem derrota. A última foi na 20ª rodada, contra o Sport. Desde então, foram oito vitórias e dois empates. O Fluminense, por sua vez, acumula o segundo revés seguido e vê sua classificação à Libertadores ameaçada.

Na próxima rodada, o Fluminense recebe o São Paulo na segunda-feira (17), às 20h. Já o Flamengo vai até o Sul enfrentar o Internacional, domingo (16), às 17h.

Primeiro tempo movimentado e com Fla em vantagem 

O jogo começou muito movimentado no Raulino de Oliveira. Tanto o Fluminense quanto o Flamengo buscaram o gol desde o primeiro minuto. Assim que a bola rolou, Richarlison pegou a sobra na entrada da área, cortou para dentro e chuta rasteiro à esquerda de Muralha. A resposta do rubro-negro veio rapidamente com Damião, mas o centroavante acabou bloqueado pela defesa.

Depois dos dez minutos, o Flamengo tomou as rédeas do jogo e encurralou o Fluminense. Aos 11, o rubro-negro marcou o primeiro gol do clássico. Após cobrança de escanteio de Diego, Willian Matheus dividiu com Leandro Damião e a bola entrou. O lance gerou muita reclamação por parte dos jogadores tricolores, que alegaram falta do centroavante. O juiz, porém, viu jogada normal.

Após o gol sofrido, o Fluminense saiu mais para o jogo, mas encontrava muitas dificuldades para penetrar na defesa do Flamengo, que estava bem postada. Além disso, os jogadores do Tricolor erravam em demasia o último passe, facilitando, assim, o trabalho de Réver e Rafael Vaz. Aos 23, Willian Arão arriscou de fora da área e assustou Júlio César. Atrás no placar, o Tricolor respondeu com Marcos Junior, que pegou sobra do Wellington Silva e chutou por cima.

Perto do apito final da primeira etapa, o clássico ficou mais truncado. Tanto Flamengo quanto Fluminense demostraram cansaço devido ao forte ímpeto nos minutos iniciais. Apenas aos 44 minutos o rubro-negro quase ampliou. Diego cobrou falta rasteiro, e no rebote de Júlio César, Damião, livre, chutou para fora.

Gols para ambos os lados e arbitragem polêmica

O segundo tempo iniciou bastante movimentado, da mesma forma que foi a etapa inicial. Logo no primeiro minuto, o Fluminense empatou o clássico. Scarpa cruzou na área e Cícero, de cabeça, ajeitou para Marcos Junior marcar. Apesar de ter iniciado a etapa final mais desligado, o Flamengo não demorou a empatar. Aos oito, Pará cruzou e Fernandinho contou com a furada de Wellington Silva para deixar o rubro-negro novamente à frente no placar.

Após o segundo gol do Flamengo, o clássico voltou a ficar truncado. O Fluminense se lançava ao ataque, mas de forma desordernada, errando muitos passes. O rubro-negro, por sua vez, buscava se aproveitar dos espaços deixados pelo Flu para matar o jogo no contra-ataque, principalmente explorando as velocidades de Everton e Marcelo Cirino. 

Todo no ataque, o Fluminense teve boa oportunidade de empatar com Gustavo Scarpa. Aos 32, Wellington, destaque do time, cruzou da esquerda para o camisa 10, que pegou mal na bola e mandou longe da meta de Muralha. Mais fechado, o Flamengo pouco chegava e já demostrava cansaço.

Aos 39, o Fluminense se aproveitou disso e empatou. Gustavo Scarpa levantou na área e o zagueiro Henrique, impedido, cabeceou e deixou o clássico tudo igual novamente. Os jogadores do Flamengo reclamaram muito do lance, alegando irregularidade do camisa 33. O jogo, por conta disso, ficou parado cerca de quinze minutos. Após muita confusão, o árbitro voltou atrás e anulou o gol.

Com a bola novamente rolando, ambos os times tiveram a chance de marcar. Jorge, aos 53, foi a linha de fundo e por pouco não marcou. Depois, foi a vez de Muralha salvar o Flamengo em chute de Wellington Silva. Em clássico movimentado do início ao fim, deu vitória rubro-negra no Raulino de Oliveira.