Flamengo e Cruzeiro empatam e definição do título da Copa do Brasil fica para o Mineirão

Paquetá abre o placar já no segundo tempo, mas Thiago falha e Arrascaeta empata para os visitantes; jogo de volta acontece em BH no próximo dia 27

Flamengo e Cruzeiro empatam e definição do título da Copa do Brasil fica para o Mineirão
Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Flamengo
1 1
Cruzeiro
Flamengo: Thiago; Rodinei (Vinicius Júnior, min. 15' 2T), Réver, Juan e Pará; Márcio Araújo (Cuéllar, min. 22' 2T) e Willian Arão; Berrío, Diego e Everton. Lucas Paquetá (Gabriel, min. 36' 2T)
Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique e Hudson; Robinho, Thiago Neves (Arrascaeta, min. 35' 2T) e Alisson (Rafinha, min. 28' 2T); Rafael Sobis (Raniel, min. 14' 2T)
Placar: 1-0, min. 30' 2T, Lucas Paquetá 1-1, min. 38' 2T, Arrascaeta
ÁRBITRO: Marcelo Aparecido de Souza (SP) | Cartão Amarelo: Rafael Sóbis, min. 10' 2T (CEC); Everton, min. 44' 2T (FLA); Arrascaeta, min. 45' 2T (CEC); Raniel, min. 48' 2T (CEC)
INCIDENCIAS: Partida válida pelo jogo de ida da final da Copa do Brasil 2017, realizada no Maracanã | Público: 56.135 pagantes e 66.165 presentes. Renda: R$ 7.039,230

"Somos uma nação". A frase – disposta no mosaico de mais de 50 mil peças – deu às boas-vindas aos jogadores de Flamengo e Cruzeiro nesta quinta-feira (7), no jogo de ida da final da Copa do Brasil, realizado no Maracanã.

Com gols no segundo tempo, cariocas e mineiros empataram em 1 a 1 e deixaram a decisão em aberto para o jogo de volta, no Mineirão, no próximo dia 27; Lucas Paquetá De Arrascaeta marcaram os gols da partida que abriu a final da Copa do Brasil.

A chave vira para Flamengo e Cruzeiro neste fim de semana. Às 19h deste domingo (10), o time de Mano Menezes visita a Chapecoense na Arena Condá, enquanto o rubro-negro carioca faz o clássico no Nilton Santos diante do Botafogo.

Mosaico exibido pela torcida rubro-negra | Foto: Bárbara Mendonça/VAVEL Brasil
Mosaico exibido pela torcida rubro-negra | Foto: Bárbara Mendonça/VAVEL Brasil

Flamengo pressiona, mas para em boas defesas de Fábio

Sem surpresas, o Cruzeiro foi a campo com sua tradicional formação. Comandando as ações ofensivas, Rafael Sóbis tinha o objetivo de voltar a balançar as redes - o camisa 7 não fazia gol desde junho, diante do Coritiba.

Pelo lado rubro-negro, Márcio Araújo foi a surpresa no time titular. O criticado camisa 8 iniciou no lugar de Cuéllar, que retornou em voo fretado junto a CBF para o jogo desta quinta, mas Reinaldo Rueda optou por deixá-lo no banco de reservas.

Em campo, propostas diferentes. Despreocupados com o gol fora de casa - na final não é critério de desempate, o Flamengo propôs o jogo desde o início. De forma reativa, o Cruzeiro se fechava e buscava espaços através dos erros rubro-negros.

As melhores oportunidades saíram dos pés de Diego e pela direita, com Berrío. Duas vezes, o camisa 35 deu belos lançamentos para boas cabeçadas do ponto colombiano e Arão, mas ambas as finalizações foram defendidas por Fábio; o meia também arriscou um chute de fora da área para mais uma intervenção do goleiro celeste. Os visitantes tiveram duas chances com Thiago Neves Alisson, mas não levaram perigo ao arqueiro do Flamengo.

Berrío levou a melhor sobre Diogo Barbosa no primeiro tempo; melhores oportunidades do Fla saíram pelo lado do colombiano | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Berrío levou a melhor sobre Diogo Barbosa no primeiro tempo; melhores oportunidades do Fla saíram pelo lado do colombiano | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Paquetá abre o placar, mas Arrascaeta arranca empate no Maracanã

Sem mudanças, as equipes retornaram para a etapa final. Logo aos 13', os visitantes tiveram a melhor oportunidade: pela primeira vez, Diogo Barbosa teve espaço para atacar, cruzou perfeito para a chegada de Alisson. Da pequena área, o camisa 11 finalizou para defesa à queima-roupa de Thiago.

A primeira chegada boa dos anfitriões no segundo tempo foi aos 27'. Berrío chegou pela direita e finalizou cruzado para boa defesa de Fábio; na sobra, Arão chegou batendo de primeira para mais uma intervenção do goleiro celeste.

A persistência, enfim, foi recompensada três minutos depois. Após corte parcial da zaga cruzeirense, Réver pegou sobra na área e soltou uma bomba para excelente defesa de Fábio; atento no lance, Lucas Paquetá aproveitou rebote e abriu o placar no Maracanã.

A vantagem durou menos de dez minutos. Aos 38', Hudson arriscou de fora da área, Thiago falhou e deu rebote. Livre, Arrascaeta só empurrou para as redes, empatando a partida.

A falha do jovem goleiro acabou diminuindo o ritmo rubro-negro, que estava em seu melhor momento na partida. Aproveitando o fator psicológico, o Cruzeiro tentou a virada, mas foi ineficaz. Fim de papo no Maracanã: 1 a 1 e a definição do título da Copa do Brasil 2017 fica para o Mineirão.

Responsável por substituir Guerrero, Paquetá teve mais uma boa atuação como referência | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Responsável por substituir Guerrero, Paquetá teve mais uma boa atuação como referência | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo