Raio-X: Fluminense termina primeiro turno com uma das defesas mais vazadas; veja gráficos

Tricolor sofreu 27 gols em 19 jogos e tem a pior defesa entre os 10 primeiros da tabela

Raio-X: Fluminense termina primeiro turno com uma das defesas mais vazadas; veja gráficos
Foto: Divulgação/Fluminense FC

Terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2017 e os números falam bastante sobre a irregularidade do Fluminense. Dono de um dos melhores ataques da competição e o melhor do ano até o momento, o Tricolor também possui uma das defesas mais vazadas com 27 gols sofridos.

Em 19 rodadas de Brasileirão, o Fluminense só ficou apenas dois jogos sem sofrer gols, contra Avaí e Ponte Preta, ambos fora de casa. Sofreu gols em todos os jogos como mandante. Só não sofreu mais gols do que Atlético-GO (34), Chapecoense (33), Vitória e Vasco (30 cada). Todos esses conseguiram marcar contra a defesa tricolor, totalizando oito gols somados.

É possível observar outros dados sobre o assunto no levantamento produzido pela VAVEL Brasil. A maior desatenção da defesa do Fluminense costuma acontecer no período entre 31' e 45' do primeiro e segundo tempo. Foram oito gols sofridos neste tempo na etapa inicial e sete na etapa final. O tricolor também levou seis gols no período do apito inicial aos 15 minutos. Nesses três momentos, levou 21 dos 27 sofridos no primeiro turno do Brasileirão.

A maioria dos gols sofridos aconteceram quando o Fluminense tinha vantagem no placar, foram 13 dos 27. Em ocasiões de empate, foram 12 gols sofridos. Apenas dois gols aconteceram quando já estava perdendo. Embora o ataque faça muitos gols, a defesa leva quase na mesma proporção.

Não podemos deixar de falar da maior dificuldade da defesa do Fluminense: a bola aérea. Foram oito gols naturais de cruzamentos (4 pela esquerda e pela direita), um em escanteio e outros dois em bola levantada na área com desvio de cabeça na primeira trave. Outra curiosidade é que seis gols sofridos surgiram através de passes curtos.

Por fim, o levantamento mostra que a maioria dos gols sofridos pelo Fluminense são oriundos de pé direito (9), seguido por finalizações de pé esquerdo (8) empatado com gols de cabeça (8) - este reforça mais a dificuldade da defesa em bolas aéreas. Por outro lado, o Flu não sofreu gols de pênalti durante o primeiro turno, enquanto na frente fez seis com 100% de aproveitamento.


Share on Facebook