Joinville vence Goiás e ganha sobrevida para sair da zona de rebaixamento

Equipe catarinense vence com dois gols feitos em 25 minutos de jogo e fica perto de deixar degola nas próximas rodadas se mantiver a sequência de resultados

Joinville vence Goiás e ganha sobrevida para sair da zona de rebaixamento
(Foto: João Lucas Cardoso/Joinville)
Joinville
2 1
Goiás
Joinville: Aranha; Reginaldo, Rafael Donato, Fabiano Eller e Fernandinho; Naldo, Matheus Bertotto, Éverton Silva (Kadu, min. 87), Bruno Ribeiro e Carlos Alberto (Thomás, min. 64); Heliardo (Fernando Viana, min. 60). Técnico: Lisca.
Goiás: Renan; Johnatan, Wesley Matos, Anderson Salles e Juninho (Jefferson, min. 83); Patrick, David (Marcão, min. 63), Léo Sena (Daniel Carvalho, min. 46) e Léo Lima; Carlos Eduardo e Rossi. Técnico: Léo Condé.
Placar: 1-0, Fabiano Eller, min. 03. 2-0, Matheus Bertotto, min. 24. 2-1, Daniel Carvalho, min. 91
ÁRBITRO: Rodrigo Carvalhães de Miranda (RJ), auxiliado por Diogo Carvalho Silva (RJ) e Diego Grubba Schitkovski (RJ) | Cartões amarelos: Léo Lima (Goiás, min. 11), Heliardo (Joinville, min. 44), Léo Sena (Goiás, min. 44), Everton Silva (Joinville, min. 45) e Thomás (min. 94).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016. Jogo realizado na Arena Joinville, em Joinville/SC, na noite desta terça-feira (19).

Em um duelo importante na parte de baixo da tabela de classificação, o Joinville levou a melhor e venceu o Goiás por 2 a 1. O jogo, realizado na noite desta terça-feira (19), na Arena Joinville, em Joinville/SC, foi válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016. Fabiano Eller e Matheus Bertotto marcaram os gols da vitória catarinense, enquanto Daniel Carvalho descontou para os esmeraldinos.

Com o resultado, o JEC ganha sobrevida para deixar a zona de rebaixamento. O time permanece no 18º lugar, com 17 pontos ganhos, e fica mais próximo de deixar a degola se conseguir resultados positivos nas próximas rodadas. Por outro lado, o fantasma do rebaixamento volta a assombrar os goianos com mais intensidade. Os esmeraldinos somam 18 pontos, ocupam a 16ª posição e torcem para que o Bragantino não vença o Vasco da Gama no fim de semana para não entrar na degola.

A próxima rodada será realizada na semana que vem. Na penúltima rodada do turno, o Goiás entra em campo às 19h15 da terça-feira (26) e enfrenta o Luverdense no Estádio Serra Dourada, em Goiânia/GO. O Joinville disputa mais um jogo em casa e enfrenta o Oeste, às 16 horas do sábado (30).

Joinville abre boa vantagem no começo da partida

Dentro de casa, o Joinville fez valer a intensidade do mando de campo para sair na frente do marcador. Os catarinenses adiantaram a marcação para dificultar a saída de bola do oponente, que apenas trocava passes no campo de defesa e não conseguia trabalhar jogadas no ataque. A pressão deu certo. Aos três minutos, depois de cobrança de falta executada na área, Rafael Donato cabeceou firme e o goleiro Renan espalmou. No rebote, Fabiano Eller completou para o gol e abriu o placar na Arena.

Com o passar do tempo, o Joinville gradativamente baixou o ritmo, a intensidade e permitiu que o Goiás trabalhasse a bola no setor ofensivo. Mas a partida era equilibrada e o gol poderia sair a qualquer momento, para qualquer equipe. Aos 18 minutos, o time esmeraldino quase buscou o empate. Juninho cobrou falta rasteira e a bola passou por toda a área sem que alguém desviasse. No lance seguinte, Léo Lima tocou para Carlos Eduardo. Na entrada da área, o atacante finalizou mal e perdeu a chance.

E custou caro a oportunidade desperdiçada. Aos 24 minutos, em mais uma bola alçada na área, Rafael Donato desviou novamente e Matheus Bertotto completou para as redes, marcou o segundo gol do Joinville e deu mais tranquilidade para o time da casa controlar a partida.

Com a vantagem de 2 a 0 no marcador, o Goiás passou a buscar desesperadamente o empate, principalmente nos 15 minutos finais. Aos 32 minutos, Léo Lima recebeu boa bola na entrada da área e bateu rasteiro. O goleiro Aranha se esticou todo para segurar a bola no canto direito. Depois, foram três lances consecutivos.

Primeiro, Fabiano Eller falhou na entrada da área e Rossi ficou frente a frente com o arqueiro do JEC, que fez bela defesa. Segundo, Carlos Eduardo passou pela marcação no lado direito e bateu cruzado com muita força. Nova intervenção espetacular de Aranha. Terceiro, Léo Sena cruzou, Carlos Eduardo dividiu no alto com Rafael Donato e colocou nas redes, mas a arbitragem anulou o lance ao alegar impedimento do atleta do Goiás.

Goiás pressiona na segunda etapa, mas nã evita derrota

Com ampla desvantagem, o Goiás adiantou as peças em busca de uma reação importante. Mas a primeira oportunidade de perigo no segundo tempo foi do Joinville. Aos sete minutos, Bruno Ribeiro foi acionado após roubada de bola, chutou e finalizou com muito perigo. Aos nove, a resposta esmeraldina veio. Patrick avançou, mas foi derrubado. Em rápida cobrança de falta, Daniel Carvalho tocou para Wesley Matos, que bateu para fora.

Em determinada parte do jogo, as equipes alternaram oportunidades. Aos 11, Léo Lima finalizou dentro da área, mas Aranha caiu para fazer a defesa. Aos 13, o JEC respondeu. Carlos Alberto tentou acionar Heliardo em cruzamento, mas o goleiro Renan se antecipou e salvou. Na jogada seguinte, Carlos Eduardo cruzou e Daniel Carvalho cabeceou por cima. O Goiás voltou a pressionar. Aos 16, Rossi fez boa jogada e Daniel Carvalho tentou. Embora tenha assustado Aranha, não acertou o gol. Dois minutos depois, após troca de passes, Rossi recebeu e bateu para o gol. Quase o time esmeraldino conseguiu diminuir.

A falta de pontaria prejudicou o Goiás. Mesmo com o Joinville preso no campo de defesa, com poucas idas ao ataque, preocupado em manter a vantagem, o ataque da equipe verde não mostrava eficiência. Quando não errava o alvo, chutava fraco e o goleiro Aranha fazia seguras e fáceis defesas. Aos poucos, o JEC deixava o campo de defesa e arriscava alguns contra-ataques para sacramentar a importante vitória.

O jogo caiu de rendimento e os clubes passaram a ter menos chances ofensivas. O Joinville teve oportunidade de aumentar a elasticidade da vantagem aos 37 minutos, quando Fernando Viana foi acionado e recebeu na cara do gol, mas Renan fez boa defesa. A resposta goiana veio aos 39, quando Jefferson, que acabara de entrar, chutou na direção do gol e Aranha pegou no alto.

Os visitantes conseguiram diminuir aos 46 do segundo tempo. Fabiano Eller derrubou Marcão dentro da área e a arbitragem marcou pênalti. Na cobrança, o experiente Daniel Carvalho diminuiu o marcador. O Goiás tentou esboçar uma reação mais intensa, mas era tarde demais.