Náutico goleia com show de atacantes e afunda Sampaio Corrêa na lanterna

Peças ofensivas do Timbu brilham e ajudam equipe a atropelar Tubarão, que segue em último lugar e sem pontuar na Série B

Náutico goleia com show de atacantes e afunda Sampaio Corrêa na lanterna
Foto: Léo Lemos/Náutico
Náutico
5 0
Sampaio Corrêa
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Mateus Müller (Rodrigo Souza, intervalo); Gastón Filgueira, Maylson e Jefferson Nem; Rony, Rafael Coelho (Tiago Adan, min. 68) e Bérgson (Taiberson, min. 60). Técnico: Alexandre Gallo
Sampaio Corrêa: Rafael; Gedeílson (Guilherme, min. 57), Eli Sabiá, Luiz Otávio e Guilherme Santos; Levi (Henrique, min. intervalo), Daniel Barros, Felipe Costa (Léo Gago, min. 61) e Daniel Amora; Max e Edgar. Técnico: Wagner Lopes
Placar: 1-0, min. 20, Bérgson; 2-0, min. 23, Jefferson Nem; 3-0, min. 46, Rony; 4-0, min. 56; 5-0, min. 64, Rodrigo Souza
ÁRBITRO: Francisco de Paula dos Santos (RS). Cartões amarelos: Max (min. 7), Mateus Müller (min. 15), Luiz Otávio (min. 18) e Levi (min. 40)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 4ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata

Náutico não tomou conhecimento e atropelou o Sampaio Corrêa. Na noite desta sexta-feira (27), para pouco mais de 1500 torcedores, o Timbu mostrou bom volume ofensivo e venceu o Tubarão por 5 a 0, com gols sendo marcados por BérgsonJefferson NemRonyRafael Coelho Rodrigo Souza, em partida válida pela 4ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016.

Com a goleada, os alvirrubros chegam à segunda vitória no certame, pulando provisoriamente à 7ª posição, podendo ser ultrapassado por Luverdense, Avaí ou Ceará, que duelam na tarde desse sábado (28) às 16h, e Londrina. Já os tricolores continuam não somente na zona da degola, mas também na lanterna e ainda sem pontuar, assim como o Bragantino, que enfrenta o Tupi, em Bragança, contudo atrás por ter saldo mais negativo.

Os times voltam a campo, pela 5ª rodada da Segundona, na próxima terça-feira (31) às 19h15. O pernambucano vai até Salvador encarar o Bahia, invicto até o momento, na Arena Fonte Nova. Os maranhenses, por outro lado, buscarão o primeiro triunfo dentro de seus domínios, no Castelão, contra o também desesperado Bragantino.

Náutico é mais eficiente e sai com boa vantagem

Vivendo situação conturbada no certame, Náutico e Sampaio Corrêa se enfrentaram na Arena Pernambuco. Sem criatividade em campo, as equipes deixaram o duelo truncado, com pouca movimentação no ataque e interrompido frequentemente por causa de muitas faltas. A baixa produtividade dos dois lados fez com que o jogo ficasse em um ritmo fraco, sem dar esperança ao público presente.

Mesmo assim, o Timbu demonstrou o motivo de estar mais presente ao setor ofensivo e conseguiu um pênalti a seu favor. Joazi lançou em profundidade para Rony, que invadiu a pequena área com liberdade, mas acabou tendo a camisa sendo puxada por Luiz Otávio e o árbitro apontou para a marca da cal. Bérgson bateu com categoria e, tirando de Rafael, abriu o placar.

O gol marcado deixou o time alvirrubro motivado e, fazendo valer o esquema tático implantada com mais homens de frente, o marcador foi ampliado. Depois de cruzamento rasteiro pela esquerda de Rony, o goleiro tricolor não afastou o perigo e a sobra ficou com Jefferson Nem. Sozinho, chutou forte e não deu chances para a defesa cortar.

Apesar de estar mais acuado dentro das quatro linhas, o Tubarão não se acomodou e foi para cima buscar se reabilitar na partida. Daniel Barros arrematou de fora da área e Júlio César fez boa defesa, porém dando o rebote. Edgar ficou livre para marcar, entretanto estava em posição irregular e a arbitragem impugnou o lance acertadamente.

A vantagem não representou a superioridade dos pernambucanos no confronto, pois os maranhenses reequilibraram e saíram para atacar buscando ir às redes. Mesmo assim, os donos da casa tiveram uma oportunidade clara para marcar o terceiro tento, mas desperdiçaram-a. Após boa jogada, Maylson ficou com a bola e driblou um zagueiro, contudo finalizou em cima da marcação, no último bom momento da etapa inicial.

Timbu volta ainda melhor e goleia Tubarão

Para o segundo tempo, Gallo optou pela entrada do volante Rodrigo Souza, que estava poupado por estar desgastado, no lugar do lateral-esquerdo Mateus Müller, já pendurado com cartão amarelo e fazendo Gastón Filgueira voltar à sua posição de origem. No primeiro minuto, ampliou a vantagem. Rony recebeu com liberdade pelo lado direito, passou com tranquilidade pela marcação e estufou o barbante.

Melhor em campo, o Timbu manteve a postura ofensiva e continuou pressionando a Bolívia Querida que, acuada, visou apenas a defesa. Jefferson Nem avançou em velocidade e saiu cara a cara com Rafael, que saiu bem da meta e impediu o quarto. Logo no minuto seguinte, porém, o lance foi fatal. Rony avançou pela esquerda e serviu Rafael Coelho que, sem marcação, só teve o trabalho de ampliar.

Visando corrigir o erro da postura defensiva, Wagner Lopes resolveu fazer duas mudanças no Sampaio. O lateral Gedeílson e o meia Felipe Costa, com baixo rendimento, deixaram o gramado para Guilherme - emprestado pelo time pernambucano - e Léo Gago fossem colocados afim de ajustar o posicionamento. As mexidas, no entanto, não foram suficientes para segurar os anfitriões. Depois de cruzamento, Rodrigo Souza subiu mais que os adversários e cabeceou tirando do camisa 1, marcando o quinto.

Na reta final, os visitantes demonstraram que estavam vivos no jogo e foram buscar marcar o gol de honra. Rondando a área à procura de espaço, apostaram nos chutes à longa distância para assustar. Em um desses, Daniel Barros encheu o pé e a bola beijou a trave. No rebote, Edgar dominou mal e Júlio César defendeu seguro. Depois, Henrique levantou e o mesmo Edgar testou com perfeição, mas parou em boa defesa de Júlio. No lance em seguida, o Timbu poderia ter marcado o sexto, entretanto não foi eficaz. Maylson tentou encobrir o arqueiro, só que a bola subiu além do esperado.