Sem ganhar há duas lutas, Victor Belfort mostra otimismo para UFC em Fortaleza

Victor Belfort foi apelidado de “Fenômeno” após a boa fase na carreira que lhe rendeu dois títulos no UFC - pesos-pesados, em 1997 e meio-pesado, em 2004. O carioca soma 25 vitórias e 13 derrotas e vai enfrentar na madrugada do sábado (11) sua primeira luta do ano, contra o americano Kelvin Gastelum, no Centro de Formação Olímpica, em Fortaleza, na luta principal do UFC Fight Night 106.

Belfort vem de duas derrotas, ambas em 2016, contra Ronaldo Souza em maio e Gerard Mousasi em outubro. Sua última vitória foi em novembro de 2015, contra Dan Henderson no UFC Fight Night em São Paulo. Apesar da má fase que não lembra em nada o Belfort o início da carreira, o lutador vê a luta como uma oportunidade:

“Lutei com os melhores da divisão, então não é um momento complicado, é uma oportunidade para reescrever minha história. Infelizmente quando alguém perde, as pessoas querem enterrá-lo. Eles criam o ídolo e depois destroem o ídolo. As pessoas precisam olhar para as dificuldades como uma oportunidade. É como eu enxergo”, declarou o carioca.

No entanto, nesta semana o Ultimate divulgou uma atualização no seu ranking oficial. Mesmo sem lutar desde outubro do ano passado, Victor foi rebaixado uma posição no ranking dos médios e agora está em nono lugar. Na décima posição, está seu adversário de sábado, Kelvin Gastelum. A luta será a oportunidade do Fenômeno chegar a sua 26ª vitória no MMA e o lutador se mostrou otimista: “Acho que vai ser ótimo. Quero lutar com os melhores e aqueles que querem lutar comigo. Ele é agressivo e anda para frente. É um bom confronto. Acho que vai ser um grande teste, uma grande motivação para mim. Estou motivado e confiante. Tenho certeza da vitória”, disse Victor.

Aniversário de 20 anos

Em fevereiro deste ano, Belfort completou 20 anos de UFC. Sua primeira luta na competição foi em 7 de fevereiro de 1997 e na ocasião, o carioca conquistou o cinturão dos peso-pesados contra o americano Scott Ferrozzo, na edição de número 12 do UFC.  Sobre esse início de sua carreira, Victor comentou que gostaria de ter aproveitado melhor alguns momentos: “Posso dizer que, em alguns momentos da minha carreira, eu desperdicei. O copo estava cheio e eu esvaziei. Faltou atitude, faltou essa coisa que tinha no início, em alguns momentos, eu tive muitos altos e baixos. O Vitor de hoje falaria para o mais novo: "Meu irmão, esquece tudo isso. Curte o vestiário, os momentos, curte tudo". Às vezes, não faltar adrenalina é ruim. Então, volta a ter aquela vontade, aquele tesão” comentou.

Victor fez sua estréia no UFC em fevereiro de 1997 (Foto: Getty Images)

O lutador está, no entanto, esperançoso com relação ao seu futuro e declarou que se pudesse ter um desejo concedido no seu aniversário de 20 anos de UFC seria a disputa dos peso-médio contra Michael Bisping, inglês que Belfort já venceu em 2013, em São Paulo:  “Me reinventar sempre foi uma boa característica minha. Adoraria lutar com o Bisping, dar outra pernada na cara dele. Ele está sem luta marcada, não quer lutar com ninguém, está escolhendo adversário, então acho que ele escolhe revanche. Ele escolheu o Dan Handerson para lutar, então estou me colocando à disposição dele. Não quer lutar com o Jacaré, então vamos fazer essa revanche”, declarou Victor.

O adversário de sábado de Belfort será Kelvin Gastelum, americano de 25 anos, que conquistou conhecimento ao vencer a 17ª temporada do The Ultimate Fighter, em 2013. Gastelum vem duas vitórias consecutivas, sobre Johny Hendricks e Tim Kennedy, ambas em 2016.

 

UFC Fight Night 106

Card principal

Vitor Belfort x Kelvin Gastelum

Mauricio Shogun x Gian Villante

Edson Barboza x Beneil Dariush

Jussier Formiga x Ray Borg

Bethe Pitbull x Marion Reneau

Alex Cowboy Oliveira x Tim Means

 

Card preliminar

Francisco Massaranduba x Kevin Lee

Godofredo Pepey x Kyle Bochniak

Max Griffin x Serginho Moraes

Michel Trator x Josh Burkman

Rony Jason x Jeremy Kennedy

Rani Yahya x Joe Soto

Garreth McLellan x Paulo Borrachinha

VAVEL Logo