Após 23 anos fora do calendário, GP do México retorna à F1 este fim de semana
Após 23 anos fora do calendário, GP do México retorna à F1 este fim de semana

Remodelado por Hermann Tilke - arquiteto alemão, designer de circuitos de Fórmula 1 como Marina Bay em Cingapura e o monumental Yas Marina Circuit, em Abu Dhabi - o autódromo Hermanos Rodriguez teve uma grande reformulação de pista além de ganhar novas instalações pitlane e paddock, tudo isto para voltar ao campeonato mundial de F1, em 2015. Os 2240 metros altitude irão testar tanto o piloto quanto a máquina além dos seus limites.

A equipe Williams possui três "hat-trick" (barba, cabelo e bigode, na gíria brasileira) no Grande Prêmio do México, depois que reivindicou as duas últimas vitórias, que aconteceram em 1991 e 1992, com Riccardo Patrese e Nigel Mansell, respectivamente.

Chefe de engenharia e performance do time inglês, Rob Smedley abordou a expectativa para o fim de semana.

“O México é desconhecido para todos nós, como engenheiros estamos ansiosos com o novo desafio. Temos que nos recuperar de um grande prêmio difícil em Austin e estamos confiantes que podemos fazer isso. Precisamos nos certificar de conseguir a maior pontuação possível e trabalhar nossas maiores especialidades para manter a diferença de pontos para os nossos rivais, no Campeonato.”

O piloto Valtteri Bottas era muito novo quando se realizou a última corrida no México, o finlandês esta ansioso para conhecer o país e o traçado.

“Eu gosto comida picante e isto é uma das coisas que quero experimentar. Será interessante entender como a altitude terá efeito sobre o arrefecimento dos carros, e também os seus efeitos físicos em mim, como piloto. Ouvi dizer que virá um monte de fãs, estou ansioso para conhecê-los.”

Felipe Massa também estará pela primeira vez em terras mexicanas. O piloto brasileiro espera os primeiros treinos para saber como a pista realmente é.

”Mesmo que a pista tenha mudado um pouco, ela tem muita história na Fórmula 1. Ouvi que os bilhetes se esgotaram em menos de uma semana, por isso é clara a paixão deste povo por automobilismo. A pista tem uma longa reta e algumas curvas de alta velocidade, mas também alguns trechos muito lentos. É difícil dizer exatamente como será até que tenhamos pilotado na pista, e estou ansioso por isso.”

Estatísticas

Circuito

  • Direção - sentido horário
  • Distancia de volta - 4.304km
  • Maior reta - 1250m
  • Maior Velocidade - 345kph
  • Velocidade Média - 190kph
  • Altitude - 2240m acima do mar

Corrida

  • Número de Voltas - 71
  • Distancia total da corrida – 306km
  • Estratégica típica – 2 a 3 pit stops (Williams)
  • Tamanho do PitLane – 313 metros
  • Safet Cars – 60% (media nesta temporada)

Clima

  • Temperatura média do ar – 23°C
  • Pressão do Ar – 772mbar
  • Humidade relativa – 70%

Carro - FW37 (Williams Martini Racing)

  • Opções de Pneus – macios (amarelo)
  • Pneus Primários – médio (branco)
  • Nível aerodinâmico (downforce) – médio
  • Refrigeração exigida - média
  • Consumo de Combustível – 1,35kg por volta
  • Uso total do acelerador – 45% por volta

Acompanhe o primeiro treino livres para o Grande Prêmio do México nesta sexta feira, a partir das 14 horas - horário de Brasilia

VAVEL Logo