Verstappen e Hamilton destacam uso de pneus no GP da Hungria; Vettel pensa nas férias
"Os pneus estão mortos", disse Verstappen no GP da Hungria (Foto: Reprodução / F1)

Verstappen e Hamilton destacam uso de pneus no GP da Hungria; Vettel pensa nas férias

Piloto holandês viu Hamilton voar com pneus macios, tirar uma diferença de 20s e assumir a ponta nas voltas finais da prova

mmichaelfranco
Michael Franco

Quem dizia que no Circuito de Hungaroring não existe ultrapassagem ou emoção teve sua tese derrubada neste domingo (4). Com uma estratégia ousada, Hamilton tirou uma diferença absurda e venceu o GP da HungriaA reviravolta estratégica da Mercedes fez com que as atenções, mais uma vez, fossem voltadas às táticas das equipes em relação aos pneus. Com pneu duro em mais de 40 voltas, Verstappen viu seus 20s à frente de Hamilton virarem pó, com o britânico voando com jogo de pneus macios.

O plano da Red Bull era que o holandês fizesse apenas uma parada, mas a ousadia da equipe de Hamilton falou mais alto no fim da prova. Na volta 65, ele chegou a decretar o óbito ao relatar "os pneus estão mortos". Ao analisar o desempenho na corrida, Verstappen disse que os pneus não aguentavam mais.

"Nós não éramos rápidos o suficiente. Eu tentei o máximo que pude no pneu duro, mas não foi o suficiente. Hoje não vencemos, mas foi um bom dia e um bom fim de semana para nós. Nós estávamos com um pouco de falta de aderência, eu acho."

Hamilton satisfeito

Na "corrida dos pneus", quem demonstrou não ter limites foi a Mercedes. Na volta 49 a equipe chamou Hamilton para os boxes em um "pit stop surpresa", colocando jogo de pneus macios e deixando o britânico 20s atrás de Verstappen. A tática ousada deu certo! Depois do pódio, as falas do vencedor eram apenas agradecimentos.

"Eu fico muito grato pelo dia e pela equipe por continuarem a acreditar em mim e por continuarem a ultrapassar os limites e a arriscar uma oportunidade para mim. Estamos juntos há sete anos e parece uma nova vitória."

Vettel pensando nas férias

Todo o pódio teve um protagonismo dos pneus. Terceiro colocado, Sebastian Vettel, da Ferrari, também foi beneficiado pelos pneus macios. Tirando a diferença pouco a pouca, a duas voltas do fim, o alemão impulsionado pelo jogo macio, ultrapassou o companheiro Charles Leclerc e recebeu a bandeirada na terceira posição. O piloto destacou a insistência até o fim com o surgimento da chance de ultrapassagem e a pausa de verão da temporada.

"Eu tive uma oportunidade, que eu peguei. Fico feliz por pegar um pouco de champanhe agora e por descansar! Acho que é bom para todo mundo fazer uma pausa, os caras estão trabalhando duro. Haverá pistas em que estaremos melhores, precisamos ficar mais fortes."

Fórmula 1 faz sua tradicional pausa e volta no dia 1 de setembro, no GP da Bélgica, no circuito, cheio de histórias, de Spa-Francorchamps.

VAVEL Logo