Ferrari confirma favoritismo na Bélgica com duas dobradinhas nos treinos livres de sexta
Vharles Leclerc foi dominante no segundo treino livre do GP da Bélgica (Foto: Reprodução/Fórmula 1)

Ferrari confirma favoritismo na Bélgica com duas dobradinhas nos treinos livres de sexta

Vettel e Leclerc se revezaram na liderança das práticas, enquanto a Mercedes enfrentou problemas e ficou no miolo das posições

mmichaelfranco
Michael Franco

Assim como no primeiro treino livre, a Ferrari se mostrou superior às equipes adversárias também na segunda prática do Circuito de Spa-Francorchamps para o GP da Bélgica e voltou a fazer dobradinha. Diferente da primeira ida à pista, Charles Leclerc foi o mais rápido dessa vez, com uma diferença de 0s630 para o companheiro Sebastian Vettel. O monegasco cravou 1m44s123 em sua volta mais rápida.

O "Planeta Mercedes" veio logo atrás com uma diferença considerável. Valtteri Bottas fez o terceiro melhor tempo,  0s874 atrás de Leclerc, seguido por Lewis Hamilton distante 0s892 do primeiro colocado. As férias renderam para Sérgio Perez. Conduzindo muito bem seu Racing Point, conseguiu ser o quinto colocado. No entanto, o mexicano protagonizou um momento infeliz. Nos últimos instantes do treino, seu teve um princípio de incêndio na parte traseira, o safety car virtual foi acionado e o treino encerrado ali mesmo.

A lista do top 10 termina com Max Verstappen (RBR), Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), Lance Stroll (Racing Point), Daniel Ricciardo (Renault) e Alexander Albon (RBR).

Jogo dos pneus

Diferente do que aconteceu no primeiro treino livre, na segunda bateria as equipes optaram por iniciar os trabalhos com os pneus médios. Nesse momento a diferença entre os  melhores pilotos era mínima. Leclerc liderava com 0s017 à frente de Verstappen e Hamilton, com Bottas e Vettel a 0s7 atrás.

Após cerca de 30 minutos de treino, Vettel foi o primeiro dos que dominavam a colocar o jogo de pneus macios. E logo bateu o tempo de Leclerc cravando 1m44s753. Para não ficar de fora da festa, o monegasco também trocou os pneus e voou na pista belga fazendo volta de 1m44s123.

De olho nos problemas

Na primeira metade do treino, Max Verstappen até disputava a liderança com tempos na cola dos pilotos da Ferrari. Porém, justamente no bom momento do holandês, o carro teve uma perda de potência na Eau Rouge. Felizmente para a Red Bull, ele conseguiu chegar aos boxes e voltar à pista após 20 minutos de ajustes.

O líder do campeonato teve problemas nos dois treinos livres. No primeiro, o que parece impossível para um carro de corrida aconteceu. O pedal do acelerador apresentou falhas deixando o britânico na sexta posição. Já na segunda prática, um desarranjo no capacete causou grande desconforto a Lewis Hamilton, fazendo com que ele trocasse de capacete.

Quando o cronômetro marcava cinco minutos para o fim do treino, o carro de Sergio Pérez teve um princípio de incêndio, e o mexicano teve estacionou seu Racing Point à beira da pista. Os fiscais apagaram rapidamente o fogo, e o treino terminou com bandeira vermelha.

Os carros voltam à pista às 7h deste sábado (31) para o terceiro treino livre. Às 10h acontece o qualifying.

VAVEL Logo