Max Verstappen supera o trauma de 2018 e vence o emocionante GP do Brasil 
Foto: Reprodução/F1

O esporte é cheio de histórias de redenção e a Fórmula 1 não seria diferente. Max Verstappen um ano atrás, ao ultrapassar o retardatário, Esteban Ocon, o piloto da Red Bull se envolveu em um acidente que lhe custou a vitória. Hoje nem mesmo, a Williams de Robert Kubica poderia tirar o gosto de vencer no Brasil. 

A redenção não ficou restrito a Max Verstappen, com o primeiro pódio de Pierre Gasly na categoria. O piloto francês sofreu bastante críticas no decorrer da temporada ao não entregar resultados com o carro da Red Bull. Rebaixado para a equipe B, a Toro Rosso, ele pôde se redimir e aproveitando os abandonos dos líderes, terminar em segundo.  Lewis Hamilton completou o pódio

A corrida

A disputa envolvendo Max Verstappen e Lewis Hamilton começou a dar indícios logo na largada quando o piloto da Mercedes ultrapassou Sebastian Vettel no "S" do Senna e assumiu a segunda posição. Apesar da manobra, a corrida não teve mais emoções entre os líderes até a primeira janela de parada, quando o piloto da Red Bull foi atrapalhado por Robert Kubica, chegando a perder a liderança, mas logo retomando no final da volta. 

Além do incidente envolvendo o piloto da Williams com o Max; as estratégias diferentes entre as três principais equipes e seus pilotos embaralhou a corrida. Após o segundo trecho de pit stop, o ritmo da corrida indicava uma disputa pela vitória com Verstappen seguido de Hamilton, mas após o Safety Car ser acionado para a retirada do carro do Valtteri Bottas, o piloto "33" foi pro boxes, alterando a estratégia, retornando atrás de Lewis.

O Safety Car saiu restando 12 voltas para o final e foi só o carro de segurança se retirar, que Max Verstappen mostrou que dessa vez ninguém tira a vitória dele. Em 2018, ele liderava a corrida quando se envolveu em um acidente com Esteban Ocon que o tirou da liderança. 

Climão na Ferrari

Nas voltas finais, na disputa pelo quarto lugar envolvendo Charles Leclerc e Sebastian Vettel acabou mal para ambos. O piloto monegasco quebrou a suspensão e o alemão furou o pneu. Com ambos abandonando a corrida, o Safety Car foi novamente acionado e liberado restando duas voltas. 

Em duas voltas frenéticas, Lewis Hamilton que havia parado no Safety Car e caído pra quarto, assume a terceira posição já na relargada ao deixar pra trás, Pierre Gasly. Em seguida, o piloto britânico se envolveu em um acidente com Alexander Albon, pior para o piloto tailandês que abandonou. O acidente seguiu para ser investigado pós termino da corrida. No final restou Hamilton tentar novamente passar Gasly, mas sem sucesso. 

"Lewis estava muito veloz, então tive de continuar forçando... Tivemos duas boas manobras, e depois disso consegui controlar a corrida", relata Max Verstappen que teve que ultrapassar duas vezes o piloto da Mercedes. 

Já Pierre Gasly não se conteve em emoção: "É o meu primeiro pódio. Com certeza nunca vou esquecer. A STR me deu um carro fantástico. Estou tão feliz. É um dia fantástico".

"Demos tudo na pista, mas eles (a RBR) eram mais rápidos que nós nas retas. Não tinha nada mais que eu poderia fazer", conclui o hexacampeão, Lewis Hamilton. 

VAVEL Logo