Tenista tcheca Petra Kvitova é diagnosticada com mononucleose
Foto: Divulgação/WTA

Após muita especulação, foi finalmente descoberto o que vinha se passando com a tenista tcheca Petra Kvitova. Ela vem sofrendo de mononucleose, doença que causa fadiga excessiva e vem prejudicando a atleta desde o começo do ano, quando ela optou por ficar de fora dos torneios de Miami e Indian Wels para se recuperar melhor. A doença, porém, só foi confirmada depois da eliminação da jogadora em Wimbledon e desde então a mesma permanece sem atuar e deverá ficar um bom tempo fora das quadras.
 
Em abril, a jogadora concendeu entrevista e comentou sobre sua ausência nesses torneios: “Era um momento em que não estava lesionada, mas me sentia muito exausta, não só na parte física mas, também mentalmente. Sempre adorei jogar tênis e sempre o fiz com muita paixão, mas no início deste ano não a tinha. Estava muito vazia.”, afirmou a jogadora.

Mesmo depois desses problemas, a atleta teve boas participações nos torneios de saibro, em Roma, onde chegou as quartas, e em Madrid, onde se sagrou campeã e chegou até as quartas de finais em Roland Garros, além de ter vencido um torneio em Sidney, antes do Australian Open.
 
Mas o problema se agravou mais na grama, onde em Wibledon foi eliminada na terceira rodada, uma eliminação precoce, já que se trata da numero quatro do mundo e era até então atual campeã do torneio. Agora a mesma tenta se recuperar bem para disputar os torneios Norte-Americanos, principalmente o último Grand Slam do ano em Nova York.

VAVEL Logo