Tsitsipas estreia com vitória fácil em Miami; Nishikori sofre, mas bate Bedene
Foto: Divulgação/ATP

Fazendo o básico, #5 Stefanos Tsitsipas não teve dificuldades para vencer o lucky loser #126 Damir Dzumhur por dois sets a zero, neste sábado (27), em partida válida pela segunda rodada do Masters 1000 de Miami 2021

Em uma 1h10, o grego passeou no primeiro set e venceu por 6/1. No seguinte, com bem mais dificuldade, o triunfo veio por 6/4.

Sem sobressaltos

Os dois primeiros games sacados por Dzumhur foram vencidos por Tsitsipas - o quarto momento da partida teve mais dificuldade para o grego, é bem verdade: em oito pontos, o bósnio sofreu, entretanto, quatro pontos. Apenas administrando a vantagem a partir de então, o grego fechou o set em 6/1.

Com muito mais equilíbrio, o segundo set viu um erro que mostrou-se fatal para o bósnio. Logo no terceiro game, após oito pontos e um break point (mesmo números do primeiro momento), Tsitsipas conseguiu rejeitar o adversário e tomou a dianteira da partida. Uma vez à frente, mais uma vez, o número cinco do mundo segurou a vantagem e fechou o segundo set (e a partida) em 6/4.

Dificuldades

O próximo adversário de Tsitsipas no Miami Open será o #39 Kei Nishikori, que teve muito mais dificuldades contra #59 Aljaz Bedene. Em três sets, o japonês bateu o esloveno vencendo o primeiro período por 7/6(6), perdendo por 7/5 o seguinte e, na sequência decisiva, triunfando por 6/4. A partida foi longa: 2h53.

A partida começou com muitos erros: os dois primeiros games tiveram quebras de serviço. Logo na sequência, no terceiro momento, Bedene sacou e venceu o game mais longo do primeiro set: oito pontos - e um break point salvo. No 11º momento, Nishikori foi rejeitado e o esloveno teve a chance de sacar para confirmar a vitória no período, mas também teve o saque quebrado.

No tiebreak, após abrir 6/3, o japonês ainda teve algum susto e perdeu a vantagem, deixando tudo empatado em 6-6, mas venceu por 8-6.

Assim como o primeiro, o segundo set também teve uma grande sequência de games curtos e sem quebras. Isso mudou no sexto momento, quando Bedene rejeitou o japonês - e o ex-top 5 devolveu logo no game seguinte, após oito pontos e um break point.

No nono momento, após 12 pontos (maior de toda a partida) e um break point, o esloveno ganhou moral e, no 12º, novamente quebrou o serviço de Nishikori - vencendo o período por 7/5. 

O terceiro set teve alguns games mais longos. O terceiro e o quinto tiveram oito pontos, mas foram confirmados por Bedene. Sacando mal, entretanto, o esloveno foi rejeitado por Nishikori no sétimo. O erro custou caro: após administrar a vantagem, o japonês fechou o set) e a partida) em 6/4.

VAVEL Logo