Itambé/Minas bate Dentil/Praia Clube e conquista Superliga Feminina após 17 anos
Reprodução/Minas Tênis Clube

Itambé/Minas bate Dentil/Praia Clube e conquista Superliga Feminina após 17 anos

Em um jogo complicado Minas sagrou-se campeão da Superliga 2018/2019

fantgiovanna
Giovanna Fant

Depois de 17 anos lutando pelo título, o Itambé/Minas levantou o caneco e conquistou o tricampeonato Superliga Feminina 2018/2019, vencendo o duelo contra o Dentil/Praia Clube por 3 sets a 1 (17/25, 25/23, 25/14 e 28/26). O jogo foi realizado nesta sexta-feira (26) no Sabiazinho, em Uberlândia.

O Minas foi o mais regular na competição, era o time a ser batido, e ainda contou com o desfalque da ponteira do Praia, Fernanda Garay, que se lesionou no primeiro jogo da final.

Como foi o jogo

As donas da casa começaram melhor no jogo. Agressivas, abriram vantagem logo no início no placar. A distribuição de bolas era boa de ambos os lados, mas o Praia liderava nos pontos de bloqueio. Com autoridade também no sistema ofensivo, o time aurinegro levou a melhor fechando o set em 25/17.

O segundo set começou apertado e foi marcado por boas sequências de saque. Minas, aparentemente entregue no primeiro set, ressurgiu e equilibrou o jogo. O bom funcionamento do saque e o trabalho com as centrais foi de grande importância para o time visitante. Os erros de saque e instabilidade da oposta Fawcett foram fundamentais para a vitória do Minas, que fechou a parcial em 25/23

Diferente dos anteriores, a terceira etapa começou com uma diferença grande no placar: Minas abriu 12/6 em uma sequência de bloqueios,  fazendo com que Paulo Coco pedisse tempo. Com muitos erros seguidos do Praia, a equipe azul e branca abriu dez pontos de diferença, fechando set em um atípico 25/14.

Praia voltou ao quarto set arriscando no saque e fazendo pontos importantes. Sem o passe na mão, a levantadora Macris, acabou sobrecarregando as ponteiras, Natália e Gabi, que estavam dando conta do recado. A central, Carol Gattaz, sentiu câimbras na panturrilha, e o Praia passou a frente no placar. Ponto a ponto, Gabi com moral mostrava eficiência na função e o jogo terminou em 28/26 com um ponto de bloqueio da veterana Carol Gattaz.

MEDIA: 5VOTES: 5
VAVEL Logo