Enderson Moreira lamenta empate do América-MG diante do Figueirense e critica arbitragem

Crítica gira em torno do pênalti marcado em cima do lateral-direito Ayrton pelo zagueiro Éder Lima; marcação resultou no segundo gol do Figueirense

Enderson Moreira lamenta empate do América-MG diante do Figueirense e critica arbitragem
Foto: Carlos Cruz/América-MG

Cumprindo a segunda partida seguida fora de Belo Horizonte, o América-MG saiu de campo com mais um empate. Adversário da vez, o Figueirense abriu 2 a 0, mas, no segundo tempo, o Coelho correu atrás, foi valente e conseguiu o resultado de 2 a 2, no Estádio Orlando Scarpelli, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Tal resultado poderia ser comemorado em outra circunstância, mas no caso da partida desta quarta-feira (14), a celebração foi deixada de lado. O América-MG reclamou de um pênalti inexistente marcado pelo árbitro José Cláudio Rocha Filho quando o jogo ainda estava 1 a 0 para o Figueirense. A marcação equivocada resultado no segundo gol da equipe catarinense. 

Visivelmente desapontado com a marcação da penalidade máxima, o técnico Enderson Moreira não deixou de criticar o árbitro, e ainda creditou o resultado da partida ao erro cometido pelo juiz do jogo.

"No primeiro tempo, a gente deixou muito a desejar. Não fizemos um jogo que estamos habituados a fazer. E ainda fomos muito prejudicados pela arbitragem. Um pênalti totalmente inexistente. Para mim, foi falta do atacante em meu defensor. Mas parece que alguém já marcou na tabela que o América não pode escapar, que todos têm que ganhar ponto em cima da gente. Eu lamento muito isso, porque, acima de tudo, precisamos ser respeitados como profissionais e como clube tradicional como é o América. Era um lance fácil, muito claro e próximo. Não vejo nenhuma justificativa para a marcação do pênalti", desabafou.

Ao falar sobre a atuação do time em campo, Enderson Moreira voltou a criticar o erro do juiz, mas também elogiou a postura dos atletas, principalmente no segundo tempo, onde o Coelho correu atrás do resultado adverso.

"A atuação ruim do primeiro tempo mais o erro da arbitragem, que foi determinante. O gol é muito difícil de fazer. Quando você tem um erro dessa dimensão, fica muito complicado. Mas gostei da reação. Fomos para cima no segundo tempo, buscamos o resultado. A gente merecia até uma vitória por tudo que a gente criou. Um pouco mais de tranquilidade e a gente conquistaria os três pontos", finalizou.

Na próxima rodada, o América voltará a jogar em Belo Horizonte. O adversário da vez será o Internacional, na Arena Independência, segunda-feira (19), às 20h, pela 26ª rodada do Brasileirão.