Feliz no Cruzeiro, Robinho pensa em expandir vínculo e classifica 2016 como positivo

Emprestado pelo Palmeiras e com contrato até o fim de 2017, meio-campo espera ficar em definitivo na Toca da Raposa II

Feliz no Cruzeiro, Robinho pensa em expandir vínculo e classifica 2016 como positivo
Robinho garante foco do Cruzeiro contra o Internacional, no domingo (27) (Foto: Juliana Flister/Light Press)

O Cruzeiro irá se despedir da atual temporada sem títulos. Mas, não significa que 2016 foi ruim. Pelo menos para o meio-campo Robinho. Na Raposa desde abril, em uma negociação com o Palmeiras, o camisa 19 atuou em 28 partidas, marcando seis gols. Números que deixaram o jogador satisfeito.

"Eu acho que consegui fazer o que gostaria. Claro que queria ser campeão, mas consegui ser titular durante quase todo o ano. Infelizmente tive lesões que me atrapalharam. A gente também poderia estar brigando por Libertadores, o que não aconteceu. Meu primeiro objetivo era jogar e conquistar meu espaço. E consegui, tanto com o Paulo Bento como com o professor Mano", declarou o meia.

A felicidade de Robinho com a camisa do Cruzeiro é tamanha, que o meio-campo agora pensa em ficar no clube celeste em definitivo. Com contrato até o fim de 2017, o jogador ainda possui seus direitos presos ao Palmeiras. Mas, a Raposa possui a opção de adquirir o passe do atleta em definitivo, por um preço fixo. Algo que anima o camisa 19.

"Não conversei nada com ninguém. Só ouvi a entrevista do presidente e estou na expectativa dessa conversa. Meu empresário ainda não passou nada. Espero que venham notícias boas. Eu gostaria de continuar sim. Tenho mais um ano de contrato e isso depende no Mano. Espero ficar em definitivo", disse Robinho.

Faltando duas partidas para o fim da temporada, a ordem na Toca da Raposa II é vencer ambas para chegar em 2017 com a moral elevada. Mas, o duelo do próximo domingo (27), é contra o ameaçado Internacional, às 17h, no Beira Rio, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Robinho sabe das dificuldades que a equipe celeste enfrentará em Porto Alegre, mas garante que irá conquistar de vez a vaga para a Copa Sul-Americana.

"Nós vamos para vencer. Vai ser um clima ruim, até pra dormir. A torcida vai soltar fogos, porque sabem que precisam apoiar nessa fase difícil que o Inter está vivendo. Mas não depende só deles mais. O Vitória tem que perder. Nós vamos pra fazer nossa parte, independente de Vitória e Inter. Estamos jogando bem fora e vamos para vencer e buscar a vaga na Sul-Americana", concluiu.