Flamengo vence Santa Cruz e segue próximo ao líder Palmeiras

Rubro-negro carioca supera e agrava má fase do Mais Querido, se mantendo na vice-liderança do Brasileirão

Flamengo vence Santa Cruz e segue próximo ao líder Palmeiras
Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil
Flamengo
3 0
Santa Cruz
Flamengo: Paulo Victor, Pará, Réver, Rafael Vaz e Chiquinho (Marcelo Cirino, min. 83); Márcio Araújo, Willian Arão, Alan Patrick (Fernandinho, min. 58), Diego e Everton; Felipe Vizeu (Emerson Sheik, min. 74). Técnico: Zé Ricardo
Santa Cruz: Edson Kölln; Léo Moura, Wellington Silva, Luan Peres e Allan Vieira; Uillian Correia (Mazinho, min. 73), Jádson e João Paulo; Arthur (Marion, min. 79), Grafite (Bruno Moraes, min. 79) e Keno. Técnico: Doriva
Placar: 1-0, Felipe Vizeu, min. 6; 2-0, min. 56, Willian Arão; 3-0, min. 86, Marcelo Cirino
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro (MG). Cartões amarelos: Allan Vieira (min. 43 e min. 90) e Alan Patrick (min. 54). Cartão vermelho: Allan Vieira (min. 90)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, no Pacaembu, em São Paulo

Em mais um jogo com mando em São Paulo, no estádio do Pacaembu, o Flamengo não se intimidou contra o Santa Cruz e foi superior por todos os 90 minutos, levando a melhor em confronto pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016. Com atuação tranquila do início ao fim, o Mengão bateu o Mais Querido por 3 a 0, com gols marcados por Felipe VizeuWillian Arão Marcelo Cirino.

Mesmo com a vitória, os cariocas seguem na vice-liderança devido ao triunfo do líder Palmeiras ante o lanterna América-MG, contudo indo aos 57 pontos ganhos. Os pernambucanos permanecem na penúltima colocação e somando 24 pontos, chegando à quarta partida sem sair vitorioso.

Os times voltam a campo, pela 30ª rodada do Brasileirão, já durante o meio da semana. Os flamenguistas vão a Volta Redonda fazer clássico com o Fluminense no Raulino de Oliveira, na quinta-feira (13) às 21h, enquanto que os corais vão encarar o Corinthians na Arena Pantanal, em Cuiabá, às 21h45 da quarta-feira (12) após venderem o mando.

Flamengo é mais eficaz e sai em vantagem

O jogo começou bastante movimentado e muito equilibrado, sem que as equipes conseguissem sair para o ataque com criatividade. Mesmo assim, o Flamengo aproveitou a superioridade de sua torcida e teve o maior volume nos primeiros minutos, visando penetrar na defesa do Santa Cruz através da troca de passes.

A primeira boa oportunidade, todavia, foi do Mais Querido. Depois de lançamento na entrada da pequena área, Keno saiu com liberdade e, ao tentar passar por Paulo Victor, viu o arqueiro surgir bem e afastar para o lado, tirando o perigo. No lance seguinte, entretanto, os rubro-negros foram fatais. Chiquinho abriu para Everton, que aproveitou o cochilo da defesa tricolor e serviu Felipe Vizeu. Sem marcação perto, o atacante tocou na saída de Edson Kölln e abriu o placar.

Flamengo é mais eficaz e sai em vantagem no Pacaembu (Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil)
Flamengo é mais eficaz e sai em vantagem no Pacaembu (Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil)

Apesar de ter ficado em desvantagem no marcador, o time coral foi à zona ofensiva em busca do empate, porém não conseguiu assustar os flamenguistas. A melhor chance saiu após cobrança de escanteio, que foi batida por João Paulo e Paulo Victor não segurou, deixando a bola cair no pé de Grafite. Sem espaço, o atacante arrematou muito mal e desperdiçou a jogada.

Na reta final, os cariocas voltaram a pressionar os pernambucanos e, com isso, tiveram dois lances para ampliar a vantagem. Na primeira, Alan Patrick rolou para Everton, que girou, passou pelo marcador e, de frente para o gol, bateu com a perna direita, que não é a boa. Bola, por sua vez, saiu pela linha de fundo e sem levar perigo. Depois, foi a vez de Chiquinho soltar a bomba de primeira, obrigando o goleiro se esticar todo e impedir o segundo tento.

Flamengo amplia vantagem e sacramenta vitória

Para a etapa final, os técnicos das equipes decidiram por não realizar substituições, mas com o Flamengo seguindo superior, mesmo sem ir ao ataque com qualidade e criatividade. Valorizando sua vantagem, o Mengão aproveitou bem novo erro defensivo do Santa Cruz e chegou ao segundo gol. Alan Patrick bateu escanteio na segunda trave, Diego cabeceou e Edson Kölln, que saiu mal, ainda tocou na bola, vendo-a ir no travessão. Na sobra, Willian Arão só teve o trabalho de tocar para o fundo do barbante.

Melhor e tirando proveito da atuação segura dos seus comandados, o treinador rubro-negro optou por promover Fernandinho no lugar de Alan Patrick, dando mais velocidade ao setor ofensivo e tirando peça já pendurada. De início, o meia-atacante não acrescentou o suficiente e deixou o duelo sem emoções, sendo poucos os lances.

Devido ao baixo ritmo, Doriva visou dar novo fôlego ao Mais Querido com a entrada de Mazinho na vaga de Uillian Correia, que não teve a melhor das apresentações. Já Zé Ricardo decidiu manter a postura do ataque, colocando Emerson Sheik no espaço de Felipe Vizeu. Nem as mudanças foram fundamentais para modificar a produtividade pelos dois times, pois pareciam estar satisfeitos com o resultado parcial.

Já perto dos últimos minutos, os corais tiveram a chance de diminuir, quando Marion arrancou pela direita e puxou para o meio, chutando colocado e obrigando Paulo Victor a fazer boa defesa. Pouco depois, o Urubu fez a última mexida, com Marcelo Cirino entrando e fazendo Chiquinho ser sacado. No primeiro momento que teve no jogo, Cirino foi lançado por Sheik, driblou o goleiro e completou para a meta.

Em sequência, Allan Vieira recebeu o terceiro amarelo e fez com que os tricolores ficassem com um a menos. Tirando proveito do placar a seu favor, os mandantes tiveram a chance de marcar pela quarta vez, quando Diego serviu Sheik, que disparou pela direita e soltou o pé na trave.