McLaren
McLaren
MotorSports Driver
Motorsports

McLaren

1963 Woking, Surrey, Inglaterra


A McLaren, que compete com o nome de McLaren F1 Team, é uma equipe britânica que disputa a Fórmula 1, que foi fundada na cidade de Woking, no estado de Surrey, na Inglaterra, em 1963 pelo neozelandês Bruce McLaren.

A equipe estreou na principal categoria do automobilismo no GP de Mônaco de 1966, infelizmente não foi do jeito que ele queria que terminasse: faltando apenas nove voltas para o término da corrida, um vazamento de óleo terminal acabou com a corrida da iniciante equipe inglesa.  

Em 1968 Bruce se juntou ao campeão de 1967 e ao neozelandês Denny Hulme, que juntos já estavam competindo pela McLaren, no modelo Cam-Am. A equipe venceu seu primeiro grande prêmio em 1968, na pista da Bélgica. O ano de 1970 começo com um segundo lugar para Hulme e Bruce McLaren nos dois primeiros GP's, infelizmente, Bruce morreu num acidente em Goodwood enquanto testava o novo carro M8D Can-Am. Após a morte de Bruce, Teddy Mayer assumiu o controle total da equipe.

Primeiras glórias

Carro de Fittipaldi em 1976 (Foto: Reprodução/F1)
Carro de Fittipaldi em 1974 (Foto: Reprodução/F1)

Em 1974, a montadora alcançou sua primeira vitória no mundial de pilotos com Emerson Fittipaldi que havia ganhado um mundial de pilotos antes com a Lotus. Em 1975 a equipe de novo esteve brigando pelo título até o final do campeonato, porém Fittipaldi acabou ficando com o segundo lugar e Lauda conquistou seu primeiro campeonato com a Ferrari.

Título inédito de James Hunt

Lauda (Ferrari) e Hunt (McLaren) em 1976 (Foto: Reprodução/F1)
Lauda (Ferrari) e Hunt (McLaren) em 1976 (Foto: Reprodução/F1)

Em 1976 a equipe contou com um piloto arrojado e vaidoso: James Hunt. No seguir da temporada o piloto britânico, considerado por muitos da mídia como azarão na disputa pelo título e ter uma vantagem de 30 pontos de diferença para o primeiro colocado Niki Lauda, viu a sua chance de título ser mais real após o acidente grave com o piloto austríaco que tirou das duas corridas sucessivas e que pra surpresa de todos voltaria a correr na corrida decisiva. Hunt conseguiu tirar uma grande vantagem no fim do campeonato e foi para o GP do Japão tirar uma diferença de três pontos. Numa tempestade, Lauda abandonou por questões de segurança e Hunt conquistou o campeonato após chegar em terceiro.

Glórias com Niki Lauda, Ayrton Senna e Alain Prost

Senna e Prost na McLaren (Foto: Reprodução/McLaren)
Senna e Prost na McLaren (Foto: Reprodução/McLaren)

A década de 80 foi a mais vitoriosa da equipe. Niki Lauda retornava da sua aposentadoria e ganhara o mundial de 1984. O auge da equipe foi a rivalidade entre Ayrton Senna e Alain Prost, os dois pilotos obtiveram momentos de glórias: Senna se consolidou na equipe ganhando três títulos mundiais, mas Prost também venceu três títulos pela equipe. Assim, em muitas curvas e retas tiveram rivalidade acentuada, inclusive no GP do Japão de 1989, quando Prost e Senna se colidiram, e no final o brasileiro foi desclassificado por não ter voltado da chicane de maneira correta.

Ainda no final da década de 1990, a equipe conquistaria dois títulos mundiais, em 1998 e 1999, com o finlandês Mika Hakkinen, que nas duas ocasiões bateu o então bicampeão mundial Michael Schumacher, piloto no qual teve uma rivalidade acirrada.

Lewis Hamilton, a nova estrela

Lewis Hamilton e sua McLaren em 2008 (Foto: Reprodução/McLaren)
Lewis Hamilton e sua McLaren em 2008 (Foto: Reprodução/McLaren)

Em 2007, com a contratação badalada de Fernando Alonso, então bicampeão da F1, a equipe britânica apostou num novo talento: Lewis Hamilton, essa foi a principal aposta do então chefe de equipe Ron Dennis. Porém, Hamilton começava a surpreender na temporada e tomando o posto do protagonista Alonso, fato que incomodou o espanhol alegando que a equipe só favorecia o piloto britânico.

No entanto, tudo começava a piorar para equipe por conta do envolvimento num escândalo de espionagem fato que desclassificou a equipe do Mundial de Construtores perdendo para a rival Ferrari. Mesmo assim, Hamilton teve um desempenho histórico na temporada chegando em segundo e ficando à frente de seu companheiro Fernando Alonso, a mídia considerou o desempenho do britânico acima de média para um estreante.

Aquele marcante 2008

Depois de um 2007 decepcionante, 2008 a equipe se redimiu. A equipe conquistou o campeonato mundial de pilotos com Lewis Hamilton no último GP, no Brasil, tendo disputado o título com o piloto brasileiro Felipe Massa. Num final dramático, o britânico ultrapassou o alemão Timo Glock na última curva e garantiu o título de forma épica. Confira:



Dias atuais

A equipe agora busca se consolidar na categoria como nas décadas anteriores, com isso tem no time dois pilotos jovens dispostos a conseguir levar a equipe britânica de volta as glórias. Lando Norris e Carlos Sainz vêm desempenhando seus trabalhos e prontos para colocarem a equipe de volta a liderança do grid — isso se depender só deles. Em 2019, a equipe teve um bom desempenho na temporada em relação aos anos anteriores. Terminou em quarto lugar no mundial de construtores, superando a rival Renault. Em 2020, a McLaren promete bastante e tem tudo para fazer uma temporada boa e cheia de surpresas.

Atualmente, os carros da McLaren são pintados de laranja e azul (Foto: Reprodução/F1)
Atualmente, os carros da McLaren são pintados de laranja e azul (Foto: Reprodução/F1)
//