Casillas defende goleiros: “Não somos tratados como jogadores de campo”
Casillas acredita que goleiros são desvalorizados

O goleiro do Real Madrid e da Seleção Espanhola, Iker Casillas, concedeu entrevista exclusiva ao site da Uefa nesta terça-feira (24) e afirmou que os goleiros não são muito prestigiados. Segundo o espanhol, os arqueiros têm de trabalhar muito mais a que jogadores de linha para conseguir vencer a Bola de Ouro da Fifa.

Não somos tratados como jogadores de campo”, disse. “Para um goleiro conseguir ser considerado superior aos três, quatro ou cinco melhores jogadores do mundo, precisa de ter tido um ano sensacional, com a conquista de vários títulos, enquanto com outros jogadores talvez não se passe o mesmo. Seria bom que os goleiros recebessem sempre o crédito devido pelo trabalho que fazem em campo”, disparou.

Recentemente, Manuel Neuer, goleiro do Bayern de Munique e da Seleção Alemã, ficou entre os três melhores jogadores do mundo, mas não foi páreo para os craques Cristiano Ronaldo e Lionel Messi na votação final e terminou em terceiro lugar.

Casillas também fez uma altoavaliação e acredita que seu estilo se parece com o de Luis Arconada, goleiro que defendeu a Seleção Espanhola de 1977 a 1985. “Comparo-me com Arconada pela velocidade de reflexos e pela agilidade. Apesar de não o ter visto jogar, as memórias que me são passadas por pessoas mais velhas fazem com que me identifique com ele”, contou.

Por fim, o guarda-redes do Real Madrid disse que se inspirou no italiano Gianluigi Buffon, da Juventus, para iniciar sua trajetória no futebol desde cedo.

O fato de Buffon ter iniciado a carreira muito novo me ajudou consideravelmente. Ao tomar conhecimento de um jogador como ele, que começou no Parma e passou a defender a Itália, é porque os treinadores acreditavam nele. Isso me fez acreditar que podia conseguir o mesmo”, explicou.

Casillas ainda afirmou que sua carreira parece com a de Buffon e também admitiu que eles são bons amigos. “Nossas carreiras têm sido praticamente a mesma, porque eu também comecei muito jovem, aos 17 ou 18 anos, e nós dois ainda estamos na ativa. Sempre que temos a chance, paramos para uma boa conversa. É uma amizade formada ao longo de muitos anos”, finalizou.

VAVEL Logo