0-1, min. 37, Thiago Cionek (contra). 0-2, min. 61, Niang. 1-2, min. 86, Krychowiak
Senegal aproveita falhas da Polônia e conquista primeira vitória africana na Copa

Senegal aproveita falhas da Polônia e conquista primeira vitória africana na Copa

Senegaleses venceram graças aos gols de Cionek (contra) e Niang, enquanto Krychowiak descontou, mas não evitou a segunda zebra do Grupo H do Mundial da Rússia

bruno-da-silva
Bruno da Silva

No fechamento da primeira rodada da fase de grupos da Copa do Mundo 2018, o Senegal, quadrifinalista em sua única participação em Mundiais, em 2002, derrotou a Polônia, cabeça de chave do Grupo H, por 2 a 1. Thiago Cionek, contra, e Niang marcaram para os senegaleses, enquanto Krychowiak descontou, já na reta final do jogo. Esta foi a primeira vitória africana no Mundial, após as derrotas de Egito, Marrocos, Nigéria e Tunísia.

Histórico: com um a mais, Japão vence a Colômbia na estreia da Copa

A Polônia volta a campo no domingo (24), às 15h, quando enfrenta a também pressionada Colômbia, na Kazan Arena. No mesmo dia, às 12h, o Senegal joga contra o Japão, em Ecaterimburgo. Senegaleses e japoneses dividem a liderança do grupo, com três pontos.

Senegal sofre pouco e sai na frente

Apesar de um início forte e de ter mais posse de bola, a Polônia teve poucas chances na primeira etapa. Foram apenas três finalizações, apesar do 55% de posse de bola dos europeus. Com poucas opções para superar a defesa senegalesa, os poloneses foram pouco criativos e ativaram pouco sua dupla de ataque Milik-Lewandowski.

Com um jogo controlado durante grande parte da primeira etapa, o Senegal de Aliou Cissé bloqueou as armas polonesas, espelhando o 4-4-2 de Adam Nawalka, e apostando na velocidade para buscar a aproximação ao gol de Szczesny. Foram cinco finalizações dos senegaleses na primeira etapa, nenhuma certa, mas não precisou disso para abrir o placar.

Idrissa Gueye, do Everton, foi o autor do chute do gol senegalês (Foto: Kevin C. Cox/Getty Images)
Idrissa Gueye, do Everton, foi o autor do chute do gol senegalês (Foto: Kevin C. Cox/Getty Images)

Aos 37, na saída errada de Piszczek, Niang roubou a bola pela esquerda, Mané ajeitou e Gueye arriscou chute fraco da entrada da área, mas deu sorte. A bola desviou no brasileiro naturalizado Thiago Cionek e tirou o goleiro Szczesny na jogada, morrendo na rede polonesa: 1 a 0. A arbitragem acabou creditando o gol contra o zagueiro. No restante da primeira etapa, Senegal correu poucos riscos, controlou e foi para o intervalo em vantagem, deixando a pressão e dúvidas para o segundo tempo no lado polonês.

Defesa polonesa se atrapalha e Senegal comemora

Para o segundo tempo, Adam Nawalka trocou Blaszczykowski, que fez seu 100º jogo com a Polônia, por Bednarek, implementando um esquema com três zagueiros e liberando os alas, o que funcionou no começo da segunda etapa. Aos cinco, Lewandowski cobrou falta sofrida por ele próprio na entrada da área e mandou no canto, mas N'diaye voou para espalmar. Cinco minutos depois, Rybus recebeu de Milik na linha de fundo, cruzou para a segunda trave e Piszczek apareceu livre para finalizar, mandando à esquerda do gol a chance do empate.

O começo empolgante da Polônia, porém, recebeu um duro golpe aos 15. No recuo forte de Krychowiak, Bednarek e Szczesny se atrapalharam na entrada da área, Niang, que voltava de um atendimento fora do gramado, foi mais rápido, roubou a bola e saiu com gol aberto para mandar para as redes e ampliar a vantagem senegalesa.

Szczesny reclama, enquanto Niang comemora o segundo gol senegalês em Moscou (Foto: Franck Fife/AFP/Getty Images)
Szczesny reclama, enquanto Niang comemora o segundo gol senegalês em Moscou (Foto: Franck Fife/AFP/Getty Images)

Atrás do placar, a Polônia se lançou a frente, mas o Senegal se mostrou firme e bem postado para garantir a vitória. Apesar disso, os poloneses conseguiram criar algumas chances. Aos 24, Piszczek recebeu na linha de fundo, cruzou para trás e Milik antecipou Koulibaly para finalizar, mandando com perigo à esquerda.

Foram 10 finalizações da Polônia no jogo - 61% de posse de bola -, contra oito de Senegal, o que reflete a falta de criatividade dos europeus, que não conseguiram pressionar mesmo com a desvantagem no placar. Aos 33, Rybus avançou com velocidade pela esquerda, cruzou na segunda trave e Kownacki chegou cabeceando, mas em cima de N'diaye. Três minutos depois, após levantamento de Kyrchowiak, Lewandowski tentou dominar, mas foi e desarmado, e a bola sobrou para Rybus bater de primeira, em cima do goleiro.

Só na bola parada o ataque polonês conseguiu superar a defesa senegalesa. Aos 40, em cobrança de falta precisa de Grosicki, Krychowiak subiu com espaço e cabeceou no contrapé do goleiro para descontar em Moscou: 2 a 1. Mesmo após o gol sofrido, o Senegal manteve a calma e segurou sua vitória em Moscou.

Novidade: Você é super ligado em redes sociais? Curte usar o Instagram? Então agora você poderá acompanhar a VAVEL Brasil por lá. Nosso perfil terá vídeos e fotos dos principais eventos esportivos que acontecem pelo Brasil e pelo mundo. Siga https://www.instagram.com/vavelbrasil/.

VAVEL Logo
CHAT