Ativo na janela de transferências, West Ham confirma contratação do meio-campista Carlos Sánchez

Em último dia de transferências no mercado europeu, o colombiano assinou por duas temporadas com os hammers, vindo da Fiorentina, após um ano de empréstimo no Espanyol.

Ativo na janela de transferências, West Ham confirma contratação do meio-campista Carlos Sánchez
(Foto: Divulgação/WestHamFC)

De todos os clubes da Premier league, que estão se movimentando no mercado de transferências, o West Ham United é um dos clubes que mais fizeram com que essas negociações fossem concretizadas, com o novo projeto do clube com o atual treinador, Manuel Pellegrini. Dessa vez, foi o meia colombiano Carlos Sánchez, de 32 anos, foi um dos escolhidos para reforçar os Hammers. O atleta se tornou a nona contratação do time e realizou exames médicos no Spire London East Hospital, para depois assinar contrato no London Stadium e realizar o media day do clube, posando para fotos com a camisa.

Na chegada, o atleta disse da empolgação de vestir a tradicional camisa do West Ham e disse que o projeto do clube o incentivou à assinar o contrato, além do fato de estar de volta a um dos campeonatos mais disputados do mundo, caso do Campeonato inglês. Em sua primeira passagem pela Premier League, Sánchez atuou pelo Aston Villa, durante as temporadas 2014 a 2016. Antes disso acontecer, o jogador tinha sido sondado pelos Hammers, em 2012, quando seu contrato com o Valenciennes tinha acabado, mas ele resolveu renovar por mais um ano. Entretanto, o tom da conversa agora, é mais ambicioso, em busca de coisas maiores na competição.

“Estou muito feliz por estar aqui. Estou muito animado. Eu decidi vir aqui porque, em primeiro lugar, é a Premier League, segundo, é um clube bonito e os fãs são sempre ajudando o clube e, terceiro, para mim é uma oportunidade incrível e um projeto incrível que o clube está liderando, sendo ambicioso e ansioso para conseguir coisas boas. Anteriormente, no Aston Villa, começamos muito bem, mas infelizmente não terminou bem, mas eu sempre mantive o mesmo desejo de voltar e aqui estou eu, com a mesma missão, com o mesmo desejo e sonho e sou muito grato a todos no West Ham. ”, disse Carlos Sánchez.

O volante, mesmo em pouco tempo nas competições britânicas, já pode falar que fez história na FA Cup, por ter se tornado o primeiro colombiano a participar de uma final da competição. Isso porque o jogador entrou no lugar de Ashley Westwood na derrota do Aston Villa por 4 a 0 para o Arsenal, no tradicional Wembley, em maio de 2015. O também colombiano David Ospina era o goleiro reserva dos Gunners e não chegou a entrar em campo.

Além disso, Carlos Sánchez é seguidamente convocado para a seleção da Colômbia, desde 2011, e já participou das principais competições entre seleções, nas Copas América de 2011, 2015 e 2016 e nas Copas do Mundo de 2014 e 2018. Tal prestígio pelo técnico José Pekerman, fez com que o atleta se tornasse um dos cinco jogadores que mais vestiram a camisa colombiana, com 88 jogos, até o momento, ficando atrás apenas de David Ospina (90 jogos), Leonel Alvarez (101), Mario Yepes (102) e Carlos Valderrama (111).

E o reconhecimento não fica só na seleção. O diretor do West Ham United, Mario Husillos rasgou elogios à contratação do atleta, que falou da época em que o conheceu. Quando Sáchez era jogador do Espanyol, o dirigente estava no Málaga, e comentou sobre o seu desempenho na seleção, além da polivalência que o meio-campista tem como característica, ocupando a maioria dos espaços no centro do campo.

“Carlos é um jogador muito experiente, cuja carreira sempre acompanhei de perto e com admiração. Ele impressionou no Elche, da Espanha, quando eu era o Diretor Esportivo do Málaga, e voltou para a Espanha na última temporada emprestado ao Espanyol. Ele também é regular no time principal da Colômbia há muitos anos, e foi um jogador muito importante para eles na Copa do Mundo neste verão. Conheço o técnico da seleção colombiana, Jose Pekerman, há muitos e muitos anos, e ele sempre falou muito bem de Carlos. Ele tem grande qualidade como médio-defensivo. Ele também pode cobrir outras posições, mas é como um meio-campo defensivo que ele realmente se destaca. Ele também é um profissional fantástico, com grande personalidade, que será uma personalidade muito boa dentro do vestiário. Estamos muito felizes por ele ter se juntado ao West Ham United e desejar a ele grande sucesso em seu tempo aqui", finalizou o diretor Mario Husillos.

Carlos Sánchez começou no Danubio, do Uruguai e teve passagens por River Plate, de MontevidéuValenciennes, da França, Elche, da Espanha, Aston Villa, Fiorentina e Espanyol, até chegar ao West Ham.