Hexacampeão ou título inédito? PSG e Bayern de Munique decidem final da Champions
Foto: Divulgação / UEFA

A UEFA Champions League chega ao fim neste domingo (23), com o esperado confronto entre Paris Saint-Germain e Bayern de Munique, que jogarão no Estádio da Luz, em Lisboa, às 16h. Os franceses chegam na decisão europeia pela primeira vez na sua história e prometem fazer um jogo duro contra os bávaros, que têm a melhor campanha da competição.

O Bayern de Munique vai à sua 11ª final de Champions League e busca o sexto título europeu. Comandado por Hans-Dieter Flick, o time bávaro chega embalado na decisão, com a melhor campanha e o melhor ataque da história da competição: foram 10 jogos e 10 vitórias até aqui, além de uma média incrível de 4,2 gols por jogo.

Com 42 gols em 10 jogos, o Bayern fez uma campanha sólida até a final e chega com favoritismo contra o PSG. Incansável, o time bávaro se classificou em primeiro do grupo, não poupou seus adversários e goleou em todas as partidas eliminatórias. Nas oitavas de final contra o Chelsea, o placar agregado ficou em 7 a 1; sendo 3 a 0 no primeiro jogo e 4 a 1 no segundo.

Nas quartas de final, em jogo único, promoveu uma das maiores humilhações na história da Champions League: 8 a 2 no Barcelona de Lionel Messi. Já na semifinal, contra o Lyon, os alemães sofreram no início, mas fizeram 3 a 0 com ótima atuação de Gnabry.

O Paris Saint-Germain chega pela primeira vez a uma final de Champions League. Após três anos seguidos sendo eliminados nas oitavas de final, o time francês conseguiu encaixar uma temporada com seus craques jogando bem e alcançando um feito histórico pelo clube.

Porém o time de Neymar não teve um caminho fácil como o Bayern. Com o primeiro lugar do grupo A, a equipe francesa enfrentou o Borussia Dortmund nas oitavas de final. Com dois grandes embates, o Paris Saint-Germain perdeu a primeira partida na Alemanha por 2 a 1 e se recuperou no jogo de volta, vencendo por 2 a 0.

Nas quartas, o PSG encarou a Atalanta, a surpresa da temporada. Em jogo bastante difícil e perdido até os 44' do segundo tempo, Neymar comandou a reação nos minutos finais e os franceses viraram o jogo, se classificando para a semifinal. Já na última partida antes da final, o PSG não deu espaço para o adversário RB Leipzig e fez 3 a 0 com boa atuação coletiva. 

Bayern de Munique e PSG já se enfrentaram oito vezes, com cinco vitórias francesas e três bávaras.

Sem muitas mudanças

Foto: Divulgação / UEFA
Foto: Divulgação / UEFA

 

Hans-Dieter Flick, treinador do Bayern de Munique tem um histórico quase perfeito à frente da equipe: são 36 jogos e 33 vitórias desde novembro, quando assumiu o posto.

Em entrevista na véspera  do jogo, o alemão avaliou o confronto contra o PSG: "Nosso estilo depende da pressão alta para bloquear espaços do adversário em seu campo, mas como consequência, há espaços deixados atrás. Sabemos que o PSG tem jogadores muito rápidos, mas nos últimos 10 meses sempre tentamos impor nosso estilo ao adversário. Sempre jogamos com uma linha alta e, no fim das contas, conseguimos resultados fazendo isso, então não vamos mudar muito nesse sentido", comentou.

O treinador também elogiou a defesa do Paris, que vem fazendo jogos bastante regulares, mesmo com os gols sofridos: 

"Assistimos a todos os seus jogos e é claro que eles têm muita qualidade, são muito parecidos com o Barcelona nesse aspecto, enquanto o Lyon joga num estilo muito diferente. É importante cortar essas linhas de passe e não dar muito espaço ao adversário para passar a bola. Eles têm velocidade e são um time de ponta com jogadores incríveis. Não somente no ataque, mas também na defesa com Thiago Silva e Marquinhos. Eles sofreram apenas cinco gols na Liga dos Campeões, então você pode ver que não é só o ataque que funciona, mas a defesa também.", finalizou.

Joshua Kimmich, defensor dos bávaros também analisou o confronto, em especial o embate que vai ter contra Neymar e Mbappé. Para ele, a defesa alemã não pode dar espaço para a dupla do PSG.

"Não sabemos qual será a escalação neste momento, mas acho que vou jogar como lateral-direito. Neymar e Mbappé são, claro, muito rápidos e podem jogar por ali, então temos que ter cuidado porque o ritmo talvez seja maior do que o que enfrentamos nos outros jogos. Mas não acho que vamos recuar".

Situação do time: Jerome Boateng é duvida (se recupera de lesão na coxa)

Provável escalação: Neuer; Kimmich, Boateng, Alaba e Davies; Thiago Alcântara, Goretzka e Gnabry; Perisic, Müller e Lewandowski.

Primeira final, mas com experiência

Foto: Divulgação / PSG
Foto: Divulgação / PSG

Thomas Tuchel, treinador do PSG, comentou sobre confronto e exaltou a experiência de alguns jogadores: “Eles estão numa série notável neste momento. Têm uma equipa que é uma mistura de jogadores jovens com outros bastantes experientes. Falo muito com Keylor Navas, e também temos Ángel Di María e Neymar, que também já ganharam esta competição. O Bayern tem ligeira vantagem por estar habituado a participar em finais como esta. No entanto, isso não decisivo."

Kylian Mbappé, astro do PSG, afirmou que deseja fazer história no futebol francês. Com uma Copa do Mundo no currículo, o atacante quer conquistar os troféus mais cobiçados do futebol antes de completar 22 anos.

"Amanhã (domingo) é uma boa oportunidade de mostrar que somos um grande da Europa. Sempre disse que queria fazer história no meu país. Quando cheguei em 2017, passamos por várias decepções, isso mostra que não desistimos, que eu não desisti. Seria uma grande conquista vencer esta final".

O atacante espanhol Angel Dí Maria também falou sobre a decisão, em especial sobre a evolução do PSG ao longo dos anos.

"Sempre fiz parte de uma equipa incrível, desde o momento em que aqui cheguei [em 2015]. Tivemos grupos excelentes de jogadores, mas às vezes as coisas não funcionam por um motivo ou por outro. Desta vez, não só eu, mas todos neste clube, podem dizer que se vive um excelente ambiente, que se sente uma energia positiva entre todas as pessoas que trabalham no clube, os jogadores, a equipa técnica, a equipa médica, toda a gente.

Tem havido um ambiente incrível desde o início a época e penso ser esse o segredo de tudo o que conquistámos: o campeonato, as duas taças [Taça de França e Taça da Liga], assim como a Supertaça no início da época. Estamos a um passo de terminar uma época incrível, mas é um passo difícil, porque o Bayern é um adversário muito forte. Tenho a certeza que será uma grande final."

Dí Maria analisou a equipe alemã: "É um adversário forte, tem uma equipa muito bem organizada e penso que esta será a sua 11ª final da Taça dos Clubes Campeões Europeus. Não vai ser nada fácil. Eles têm jogadores muito experientes, jogadores que ganharam Campeonatos do Mundo, jogadores que estão habituados a estar a um nível muito elevado. Vamos tentar fazer o nosso melhor, como é habitual., finalizou. 

Situação do time: O goleiro Keylor Navas se recupera de uma lesão na perna direita e ainda é dúvida para a final. Gueye e Kurzawa, com problemas musculares, também são incertos.

Provável escalação: Rico (Navas); Kehrer, Thiago Silva, Kimpembe e Bernat; Marquinhos, Paredes e Verratti; Di María, Neymar e Mbappé.

VAVEL Logo