Após atritos com Grupo City, Laurent Batlles deixa comando técnico do Troyes
Divulgação/ESTAC

Uma trajetória de sucesso terminou nesta quinta-feira (30). Em comunicado oficial divulgado no site do clube, o técnico Laurent Batlles deixou o comando do Troyes. Com bons resultados, título e retorno à elite em dois anos e meio, Batlles foi o responsável por liderar o retorno da equipe situada no leste francês ao grupo dos principais clubes do país. Porém, desgastes com o grupo que controla a equipe podem ter resultado na saída.

O técnico de 46 anos chegou ao Troyes após comandar a equipe B do Saint-Étienne e tinha como principal missão evitar que o clube chegasse tão perto do acesso e parasse nos playoffs, como ocorreu na temporada 2018-19, quando foram eliminados pelo Lens na prorrogação. Mas o desempenho foi atrapalhado pela pandemia do coronavírus, que resultou no encerramento precoce da Ligue 2 e o acesso apenas do líder e do vice-líder. Faltaram dois pontos.

Na temporada passada, mesmo com um elenco reduzido, a campanha foi de bastante destaque. Nas primeiras posições desde o início da segunda divisão, o ano terminou da forma como a diretoria desejava. Apesar da eliminação na Copa da França, o fato de vencer 23 dos 38 disputados e ficar 25 rodadas na liderança levou o clube ao retorno à elite com título de campeão. Ao mesmo tempo que foi histórico, os problemas e os atritos começaram a surgir.

O Troyes é controlado pelo City Football Group,, grupo formado por conglomerados de investimento dos Emirados Árabes Unidos (78%), da China (12%) e dos Estados Unidos (10%). Tem como principal clube administrado o Manchester City, mas possui também participação majoritária ou total em uma dezena de clubes ao redor do mundo. No caso do Troyes, última equipe a ser controlada pelo City Group, alguns jogadores com poucos jogos disputados ou fora dos planos do Manchester City foram emprestados ao ESTAC e sequer se integraram ao projeto do clube. Apesar dos atritos na temporada passada e a proposta tentadora do Toulouse, o técnico permaneceu, mas as discussões rumavam para uma saída a qualquer momento.

Em nota publicada em seu site oficial, o Troyes agradeceu aos trabalhos durante os 30 meses e vê a ruptura nesse momento como preservação de Laurent Batlles e novo fôlego ao grupo para a metade final da temporada. Eliminado da Coupe de France, a equipe tem apenas a Ligue 1 a ser disputada. O próximo jogo será disputado às 11 da manhã do domingo (9), contra o Montpellier no Stade de la Mosson, em Montpellier/FRA. Enquanto não se define o substituto, Erick Mombaerts vai comandar as atividades de forma interina. O time ocupa o 15º lugar na tabela de classificação, com 17 pontos somados.

Leia a nota oficial do Troyes

“Troyes e seu treinador, Laurent Batlles, decidiram encerrar sua colaboração de comum acordo e com bom entendimento. Ao final de muitas discussões construtivas e benevolentes, foi decidido continuar a trajetória seguindo diferentes trajetórias. Com o objetivo de dar novo fôlego ao grupo antes de entrar na fase de retorno, esta forte decisão estratégica visa preservar todas as partes e maximizar as chances de sobrevivência.

Chegado em junho de 2019 da equipe B do Saint-Étienne, Laurent Batlles descobriu o mundo profissional como treinador e conduziu o Troyes ao título da Ligue 2 no final da temporada 2020-21. Todo o clube saúda seu profissionalismo e investimento e deseja-lhe sucesso para o resto de sua carreira. Troyes continuará a seguir seu curso com gentileza.

Erick Mombaerts assumirá as atividades de treinamento e a responsabilidade de liderar a equipe provisoriamente nas próximas semanas. A partir do domingo (2), dia da retomada do grupo profissional, os treinos do time principal serão a portas fechadas até nova ordem. Um novo comunicado será feito posteriormente sobre a evolução da supervisão da equipe principal.”

VAVEL Logo