Ex-Flamengo, atacante Wanderley é suspenso por 60 dias na Ásia por uso de passaporte falso

Jogador com passagens pelo clube carioca e outros no Brasil obteve passaporte indonésio

Ex-Flamengo, atacante Wanderley é suspenso por 60 dias na Ásia por uso de passaporte falso
Getty Images

O atacante Wanderley, que no Brasil teve passagens por Ponte Preta, Cruzeiro, Grêmio Barueri e por último no Flamengo, foi suspenso pela Confederação Asiática de Futebol (AFC) por uso de passaporte falso e vai ficar longe dos gramados provisoriamente por 60 dias. Durante este tempo, será feita uma completa investigação sobre sua nacionalidade.

Wanderley está no futebol asiático desde julho de 2011, quando o Al-Arabi, do Qatar, o comprou por € 2,5 milhões junto ao Flamengo. Em 2014, o atacante passou pelo Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos, até ser contratado pelo Al-Nasr do mesmo país em julho deste ano. Durante sua passagem pelo continente asiático, Wanderley adquiriu passaporte indonésio, podendo ocupar a vaga destinada aos jogadores asiáticos ao invés de entrar como um jogador estrangeiro.

Após sua estreia pelo Al-Nasr na vitória por 3 a 0 sobre o qatari El-Jaish pela Champions League Asiática, quando fez dois gols, autoridades da Indonésia anunciaram que o passaporte utilizado pelo jogador era falso. Tomando conhecimento do fato, a AFC suspendeu Wanderley provisoriamente.

Em comunicado, a AFC afirma que investiga outros jogadores que não nasceram em território asiático mas obtiveram e utilizam passaportes do continente para ocupar a vaga destinada aos jogadores asiáticos. A Confederação afirma ainda que já comunicou três jogadores não nascidos no continente mas que preencheram a vaga de atletas asiáticos durante a Champions League Asiática de 2016 que expliquem o processo de obtenção de suas nacionalidades.

Com a vitória, o Al-Nasr obteve boa vantagem para o jogo de volta na competição continental. O time dos Emirados Árabes Unidos conta no elenco com o também brasileiro Nilmar, o chileno Luis Jiménez (ex-Internazional) e o burquinense Jonathan Pitroipa (ex-Hamburgo).