Em jogo insano, Sevilla e Liverpool empatam e definição do Grupo E fica para a última rodada

Ingleses dominam a primeira etapa, espanhóis respondem no segundo tempo e panorama do grupo E segue em aberto

Em jogo insano, Sevilla e Liverpool empatam e definição do Grupo E fica para a última rodada
(Foto: Aitor Alcalde/Getty Images)
Sevilla
3 3
Liverpool
Sevilla: Sergio Rico, Mercado, Geis, Lenglet, Escudero, Nzonzi (Vazquez, min. 46), Banega, Pizarro, Sarabia, Ben Yedder (Correa, min. 80), Nolito. Técnico: Eduardo Berizzo.
Liverpool: Karius; Gomez, Lovren, Klavan, Moreno (Milner, min. 64); Henderson, Wijnaldum, Coutinho (Can, min. 64); Salah (Oxlade-Chamberlain, min. 86), Firmino, Mané. Técnico: Jurgen Klopp.
Placar: 0-1, min. 2, Firmino. 0-2, min. 22, Mané. 0-3, min. 30, Firmino. 1-3, min. 50, Ben Yedder. 2-3, min. 61, Ben Yedder. 3-3, min. 90+3, Pizarro.
ÁRBITRO: Felix Brych (GER). Cartões amarelos: Moreno (min. 40), Banega (min. 45), Can (min. 82)
INCIDENCIAS: Partida válida pela quinta rodada da fase de grupos da Uefa Champions League 2017/18, realizada no Estádio Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilla, Espanha.

Disputando a primeira posição do grupo E, Sevilla e Liverpool foram à campo com grandes expectativas. O time que vencesse o jogo, sairia do Estádio Ramón Sánchez-Pizjuán classificado às oitavas de final da Uefa Champions League 2017/18.

No duelo entre as duas principais forças da chave, o equilíbrio esperado, aconteceu. Com um tempo dominado por cada equipe, o placar final foi 3 a 3. Roberto Firmino (2) e Sadio Mané abriram 3 a 0 para os visitantes, mas os donos da casa não desistiram da partida e buscaram reação incrível, através dos tentos de Ben Yedder (2) e Pizarro.

O empate manteve a total indefinição do Grupo E da principal competição continental. O Liverpool ainda lidera a chave, com 9 pontos somados, e recebe o Spartak Moscow na última rodada. Um empate já é suficiente para garantir a classificação inglesa à próxima fase.

O Sevilla, por sua vez, foi aos oito pontos, e decidirá sua classificação contra o lanterna Maribor, fora de casa. O Spartak Moscou, terceiro colocado com seis pontos, ficou no empate por 1 a 1 contra a equipe eslovena e precisará de combinação de resultados na última rodada para avançar.

Agora, as duas equipes voltam suas atenções para os respectivos campeonatos nacionais. O Sevilla encara o Villarreal, fora de casa, no domingo (26). O Liverpool entra em campo no próximo sábado (25), contra o Chelsea, no Anfield. 

Firmino brilha, visitantes atropelam

(Foto: John Powell/Liverpool FC via Getty Images)

Um empate fora de casa poderia ser considerado um bom resultado para o Liverpool. Mas não era esse o pensamento da equipe inglesa assim que a bola rolou. Logo aos 2', Coutinho cobrou escanteio, Wijnaldum desviou e a bola sobrou limpa para Roberto Firmino desviar pro fundo da rede: 1 a 0. O gol cedo desmontou o sistema defensivo espanhol, facilitando o domínio das ações pela equipe de Klopp. Aos 19', Nolito teve boa chance de empatar, mas parou em Karius.

Aproveitando-se da instabilidade espanhola, o Liverpool foi pra cima, e o segundo gol não tardou. Em jogada bastante praticamente idêntica a do primeiro gol, Sadio Mané foi às redes, após desvio de Firmino na primeira trave em nova cobrança de escanteio de Coutinho. O filme se repetia logo aos 22' da primeira etapa, e a liderança ficava cada vez mais distante das mãos do Sevilla.

Os Reds seguiram pressionando e encontrando enorme facilidade pelos lados do campo. Aos 30', Sadio Mané recebeu lançamento longo do campo defensivo, driblou a marcação, invadiu a grande área e finalizou pro gol. Sergio Rico fez defesa parcial, mas a bola caiu dos pés justamente de Firmino. Bem posicionado, o brasileiro só completou pro fundo do gol, anotando o 3 a 0 e praticamente matando o jogo. Praticamente.

Ben Yedder comanda reação improvável

(Foto: David Ramos/Getty Images)

Com 3 a 0 contra, restou ao Sevilla jogar por sua honra. Se todos já davam a derrota como certa, a equipe espanhola tratou de 'juntar os cacos' e partir pra cima do Liverpool. Banega, sumido durante a primeira etapa, começou a entrar mais no jogo no segundo tempo, e trouxe consigo a sua equipe. Logo aos 5', o argentino fez boa jogada pela direita e descolou cruzamento. Ben Yedder subiu mais que a defesa inglesa e testou firme pro gol, diminuindo a desvantagem.

O gol incendiou o jogo e a torcida presente no Estádio Ramón Sánchez-Pizjuán. Aos 11', Moreno fez intervenção importante para impedir o segundo gol espanhol. Todavia, o mesmo Moreno, aos 15', derrubou Ben Yedder na área. O árbitro de linha de fundo informou à Felix Brych, que assinalou a penalidade. O próprio camisa 9 foi pra bola e converteu, anotando o segundo gol do Sevilla.

Com dois gols em 15 minutos, a reação improvável foi ganhando corpo. O Liverpool adotava a estratégia de buscar o contra-ataque, através da velocidade de Salah e Mané, mas pecava no penúltimo passe. Klopp mexeu em sua equipe, promovendo Can e Milner nos lugares de Coutinho e Moreno, buscando mais força e solidez no sistema defensivo.

A pressão dos donos da casa seguiu, mas o gol de empate veio só no 'apagar das luzes'. De tanto pressionar, o Sevilla chegou ao 3 a 3, através de Guido Pizarro. Em mais um gol oriundo de cobrança de escanteio, a defesa inglesa afastou mal e a bola sobrou para o argentino completar pras redes de Karius.