Atacantes se destacam no início da Serie A e prometem briga acirrada pela artilharia

Luta pelo posto de capocannoniere desta temporada na Itália conta com Icardi, Bacca, Higuaín, Dzeko e Milik

Atacantes se destacam no início da Serie A e prometem briga acirrada pela artilharia
Letais: Icardi, Bacca, Higuaín, Dzeko e Milik somam 23 gols neste início de Serie A (Fotomontagem: Hugo Alves/VAVEL Brasil)

Os atacantes estão dominando o início da Serie A 2016/17. Responsáveis por estufar a rede dos goleiros adversários, eles foram os protagonistas da quinta rodada da liga italiana e conduziram suas respectivas equipes à vitória. É o caso de Mauro Icardi, Carlos Bacca, Gonzalo Higuaín e Edin Dzeko. Embora não tenha marcado na rodada, Arkadiusz Milik, do Napoli, também pode ser incluído na lista de matadores, visto que soma quatro gols em cinco jogos na Serie A.

Dos principais candidatos à artilharia, Icardi tem sido o atacante mais fatal nas primeiras rodadas do campeonato. O capitão da Internazionale só passou em branco na estreia, diante do Chievo, que inclusive venceu os nerazzurri, em Verona, por 2 a 0. Depois do tropeço, o camisa 9 argentino guardou contra Palermo, Pescara (duas vezes), Juventus e Empoli (duas vezes).

Mauro Icardi (Foto: Gabriele Maltinti/Getty Images)
Mauro Icardi (Foto: Gabriele Maltinti/Getty Images)

Na abertura da quinta rodada da Serie A, na última quinta-feira, Bacca deixou sua marca na vitória do Milan sobre a Lazio, por 2 a 0, no San Siro. O centroavante colombiano chegou a cinco tentos em cinco jogos, tendo uma média de um gol por partida. Ele soma 23 bolas na rede desde que chegou à Serie A, em julho de 2015; para chegar a essa marcar, precisou de 45 finalizações. Letal o camisa 70 rossonero.

Carlos Bacca (Foto: Marco Luzzani/Getty Images)
Carlos Bacca (Foto: Marco Luzzani/Getty Images)

Higuaín surpreendeu a Itália no último mercado ao trocar o Napoli, onde era ídolo, para defender a Juventus, rival dos partenopei. Terceira contratação mais cara do futebol mundial, custando € 90 milhões (cerca de R$ 323 milhões) aos cofres da Vecchia Signora, ‘Pipita’ foi decisivo logo seu debute com a camisa alvinegra: ficou 24 minutos em campo e marcou o gol da vitória sobre a Fiorentina. Ele também marcou dois ante Sassuolo e um na goleada perante o Cagliari. Vale ressaltar que o camisa 9 ainda não completou uma partida inteira.

Gonzalo Higuaín (Foto: Valerio Pennicino/Getty Images)
Gonzalo Higuaín (Foto: Valerio Pennicino/Getty Images)

Dzeko parece haver espantado a má fase que o assombrou na temporada anterior. Com apenas oito gols em 31 jogos na Serie A 2015/16, o atacante da Roma já guardou, na atual edição da liga italiana, quatro em cinco jogos e dá indícios de que vai brigar pela artilharia. Na última quarta-feira, pela quinta rodada do certame, ele contribuiu para a goleada da Roma sobre o Crotone com dois gols.

LEIA MAIS: Sete temporadas, seis eliminações: pré-Champions ajuda a mostrar má fase do futebol italiano

Edin Dzeko (Foto: Gualter Fatia/Getty Images)
Edin Dzeko (Foto: Gualter Fatia/Getty Images)

Autor de 47 gols e 21 assistências em 75 jogos pelo Ajax, seu ex-clube, Milik chegou ao Napoli com a missão de substituir Higuaín, responsável por quebrar o recorde de gols (36) na última edição da Serie A. E ele está conseguindo suprir à altura a ausência do ex-ídolo napolitano. O jogador polonês fez dois contra o Milan, na segunda rodada, e saiu do banco para decidir o duelo contra o Bologna, duas rodadas depois. Contra o Genoa, na última quarta-feira, ele passou em branco, mas promete lutar pelo posto de capocannoniere da Serie A 2016/17.

LEIA MAIS: Napoli faturou aproximadamente R$ 580 milhões com vendas de Lavezzi, Cavani e Higuaín

Arkadiusz Milik (Foto: Francesco Pecoraro/Getty Images)
Arkadiusz Milik (Foto: Francesco Pecoraro/Getty Images)

Intruso e velho conhecido

Vice-artilheiro do Italiano, o meia-atacante José Callejón, do Napoli, já marcou cinco gols nessas cinco primeiras partidas e, assim como Carlos Bacca, do Milan, tem uma média de um tento por jogo.

“Cigano” do futebol italiano, o atacante Marco Borriello, atualmente no Cagliari, também figura entre os postulantes a capocannoniere da Serie A. O atleta italiano, que já defendeu Milan, Roma, Juventus, entre tantos outros clubes da Bota, contabiliza quatro bolas na rede em cinco combates.