Daniel Nepomuceno justifica demissão de Levir Culpi e não descarta contratação de Muricy
(Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

O Presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, concedeu uma entrevista coletiva na tarde dessa quinta-feira (26), na Cidade do Galo, para falar da saída do então ex-técnico do Galo, Levir Culpi. O mandatário tinha uma reunião no Rio de Janeiro para tratar da Liga Sul-Minas-Rio, mas decidiu não ir depois do anuncio e despedida de Levir.

Daniel comentou a saída do ex-treinador: "Muitos de vocês tentaram falar comigo a semana toda. Eu não queria falar. No futebol, tem o momento certo. Deixei de ir na reunião da Copa Sul-Minas-Rio para falar aqui com vocês. É importante passar para o torcedor que a conversa com o Levir foi de amigos, de agradecimento por ser o técnico que mais comandou o Atlético, técnico há mais tempo no futebol brasileiro. Foi uma decisão minha da diretoria. Esse é o momento de trocar para planejar”, disse o presidente que justificou a saída do ex-treinador por um conta de um desgaste: “Levir teve um desgaste. Não queria trocar treinador no meio do ano, caso houvesse alguma derrota, queda em campeonato. Para planejar achamos melhor começar o ano com um novo treinador”, completou.

Nepomuceno ainda comentou ainda sobre um possível contato com o técnico Muricy Ramalho, e não descartou a vinda do treinador. Contudo, garantiu que até agora, Muricy é apenas especulação: “Existem poucos treinadores hoje no Brasil com o nível que o Atlético exige. O Muricy é um grande nome. Ele já declarou que vai voltar ao futebol ano que vem. Mas até agora foi apenas especulação”, garantiu.

Sobre uma possível vinda do técnico argentino Alejandro Sabella, o presidente disse: “Sabella foi um amigo que fiz, acompanhei o trabalho dele na seleção Argentina. Mas não tive conversas. Também não descarto técnico estrangeiro. Começo agora a conversar com todos os nomes que achamos interessante", destacou.

Para finalizar, Daniel falou sobre reforços para 2016: "Jogador bom qualquer treinador não vai recusar. Os bons no mercado estamos conversando. Não temos esse problema de esperar treinador. Evidente que tem um limite,  prioridade agora é fechar com um novo comandante", concluiu.

VAVEL Logo