Com a cabeça no clássico, Gatito aposta no descanso do time para levar resultado
(Foto: Reprodução/Facebook/Botafogo FR)

Há menos de uma semana, o Botafogo garantia a vaga nas quartas de final da Copa Libertadores. Nessa quarta (16), jogará os primeiros 45 minutos por uma vaga na semifinal contra um rival regional. O goleiro Gatito Fernandez, que vem sendo protagonista nas decisões, aposta no bom condicionamento físico da equipe para chegar ao resultado ideal.

O Botafogo enfrentou o Flamengo três vezes ao ano: perdeu duas no Campeonato Carioca e empatou uma no Campeonato Brasileiro. Agora, não poderá repetir nenhum dos resultados. Para isso, Gatito afirma que o diferencial dessa partida para as anteriores será um time mais descansado. “Dessa vez nosso time chega mais descansado, nos dois jogos anteriores tínhamos chegado de viagem. Agora estaremos 100%, nossa chance de levar um bom resultado estão aí. E mata-mata estamos sabendo jogar, isso nos dá mais confiança”.

Desde que a semifinal foi definida, o clássico já está rodeado de polêmicas: o mau relacionamento entre as diretorias, a questão do mando de campo, divisão de ingressos e, agora, a acusação do Flamengo sobre o Botafogo não cumprir o prazo para venda de ingressos. Segundo a diretoria do Fla, a demora do início das vendas seria culpa do Botafogo, que tinha até 72h para divulgar os ingressos dos rubro-negros e não o fez. Essas farpas trocadas só inflamam o clima do clássico e da torcida. No entanto, para o paraguaio, essa rivalidade não o impressiona. “Não percebe isso (rivalidade diferente), não. Joguei outros clássicos em outros países, acho bem normal. Rivalidade vem de vários anos anteriores e vem crescendo, mas não vejo nada fora do normal em relação a outros países”, opinou. O jogador também fez um apelo para o clima de paz no estádio, que vem sendo muito discutido após a morte de um torcedor botafoguense em fevereiro e as recentes brigas de torcidas em todo o Brasil.  “Não quero criar polêmica nem nada porque tem tido violência. Rivalidade tem que ser dentro de campo”.

Favoritismo do Botafogo

O Flamengo, apesar das recentes badaladas contratações como de Diego Alves, Geuvânio, Rhodolfo e Everton Ribeiro, não poderá contar com os jogadores para a Copa do Brasil. Isto porque os jogadores chegaram após o fechamento do prazo de inscrição para a competição. No entanto, o paraguaio afirma que a ausência desses jogadores não favorece nem tranquiliza a equipe do Botafogo, que estará concentrada em busca do resultado. “Acho que Flamengo tem elenco grande, de jogadores experientes, consagrados, isso não vai mudar muito, não. Temos que estar concentrados para conseguir tirar uma boa vantagem”.

As duas equipes passam por um momento oposto: o Botafogo, classificado na Libertadores, está vivendo um sonho com a sua torcida. O Flamengo, eliminado da Libertadores ainda na fase de grupos, acabou de demitir seu técnico e vem de uma derrota apática contra o Atlético-MG. Com essa atmosfera e o DNA de “exterminador de campeões” em mata-mata, o Botafogo chega com favoritismo ao confronto. No vestiário, Gatito confirma que essa questão de “favorito” não entra. “Não é favorito. A gente chega em uma situação diferente (fisicamente), mas acho que esse tipo de jogo não tem favorito. A gente quer fazer o melhor para o jogo de volta não sofrer tanto”.

Pegador de pênaltis da temporada

O goleiro Gatito, no último jogo, contra o Grêmio, válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, defendeu o seu sétimo pênalti em doze cobranças na temporada. A marca impressionante tem rendido muitos elogios ao atleta e o colocado como um dos melhores no campeonato atual. Modesto, o atleta diz que não há segredos para essa marca, apenas treino e percepção. “Um pouco de tudo. A gente treina bastante os pênaltis, você também estuda um pouco os batedores do time rival. Um pouco também da minha percepção do momento do pênalti, da maneira que chega na bola. No momento mesmo vou olhando”, contou. No último jogo que havia defendido um pênalti, o time alvinegro acabou tomando uma inesquecível vitória para o São Paulo. No jogo do último domingo (13), a defesa garantiu a vitória e um gostinho mais especial.  “Por um lado dá mais tranquilidade para meu trabalho isso, saber me concentrar mais no meu movimento na maneira de ir nas bolas. Fico feliz, mas sobretudo porque conseguimos a vitória. Contra o São Paulo não vencemos, então nesse jogo fiquei mais feliz.

Até com seus goleiros, Fla e Bota vivem momentos distintos. O titular Diego Alves  chegou ao clube com o slogan de ser um grande pegador de pênaltis na Europa, tendo no seu currículo a defesa de cobranças de Messi e Cristiano Ronaldo. No entanto, nesse quesito, ainda não mostrou serviço: foram duas cobranças e dois gols. Perguntando sobre o colega de trabalho, Gatito preferiu não entrar na polêmica. “Não sei com certeza, por enquanto estou fazendo bem meu trabalho e isso me deixa mais tranquilo”, respondeu. Apesar da titularidade de Diego no brasileirão, quem deverá enfrentar o Botafogo é o goleiro Muralha, que vem sendo alvo de diversas críticas da torcida.

Mesmo com o bom momento, Gatito prefere decidir a semifinal no tempo normal. “Para mim seria melhor classificar sem chegar nos pênaltis, para chegar mais tranquilo para o próximo jogo”. 

Sondagem do Napoli

Com suas boas partidas e a titularidade no Botafogo, Gatito vem despertando a atenção do futebol brasileiro e, agora, europeu. Recentemente, o goleiro recebeu uma sondagem do Napoli, da Itália, que teria sinalizado uma oferta de US$3,5 milhões (cerca de R$11,5 milhões). O jogador alvinegro confirmou o interesse da equipe italiana, mas garantiu que seu foco é o Botafogo. “Chegou até mim o interesse desse clube, o Napoli. Mas aqui não chegou nada ao clube, minha cabeça nunca saiu do Botafogo. Estou concentrado sempre no meu trabalho, nas competições. Não tendo chegado nada de oficial aqui no clube, isso não me mexeu”, tranquilizou o jogador.

VAVEL Logo