Em noite pouco inspirada, Guarani e Vila Nova não saem do zero
Foto: Rafael Fernandes / GuaraniPress

Na noite desta segunda-feira (04), Guarani e Vila Nova se enfrentaram no Brinco de Ouro, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. As equipes fizeram uma partida sem muita inspiração, e ficaram no empate por 0 a 0.

Com o empate, o Bugre sobe uma posição, e vai dormir na sétima colocação. O Guarani fica empatado nos pontos com o CRB, as duas equipes com 32 pontos. O Bugre volta a entrar em campo na próxima terça-feira (12), fora de casa, contra o Boa Esporte, às 19h15.

O Vila Nova com esse empate, segue no G-4, com 39 pontos em 23 jogos. A equipe goiana volta a campo pelo Brasileiro Série B no próximo sábado (16), contra o Luverdense, às 16h30, no estádio Serra Dourada.

Sem conseguir invadir a área adversária, equipes arriscam de longe

O Guarani foi quem teve a primeira chance de gol na partida. Aos 10 minutos, o Vila Nova errou na saída de bola e deixou de presente para Bruno Nazário, que dominou, ajeitou o corpo e bateu de fora da área, mas pegou sem força. Aos 18, Bruno Nazário cobrou falta por cima da barreira, a bola ia no ângulo esquerdo mas Luis Carlos pulou para evitar o gol do Guarani.

As equipes não conseguiam invadir a área adversária, e o Guarani tentou arriscar de longe. Aos 22, com Paulinho bateu mas não levou perigo. Três minutos depois, foi a vez de Bruno Mendes. Que pegou mal, e viu a bola ir pra fora, sem assustar o goleiro adversário.

Aos 29, foi a vez do Vila Nova arriscar de longe. Alan Mineiro aproveitou o espaço que a zaga do Guarani deu, e bateu de fora da área. A bola saiu à esquerda do gol, para sorte do goleiro Vagner, que observou ela sair para fora.

Guarani tenta mas placar não sai do zero

O Guarani foi quem começou o segundo tempo levando perigo. Aos seis minutos, Paulinho, toca de calcanhar e deixa com Rafael Silva, que arriscou e mandou por cima do travessão. Dois minutos depois, a equipe goiana respondeu. Alípio tabelou com Alan Mineiro e tentou o chute. A bola bateu em um jogador do Guarani, que mudou de trajetória e enganou Vagner, que já tinha até pulado. A bola saiu por cima do gol.

Aos 14, Evandro arriscou de fora da área, e Luis Carlos saltou no canto direito para fazer a defesa com segurança, sem dar rebote. O Guarani seguiu fazendo pressão. Bruno Nazário cabeceou, e o goleiro mandou para escanteio. Na cobrança, Willian Rocha, que cabeceou nas mãos de Luis Carlos.

No final da partida, o Guarani não conseguia mais pressionar, e o Vila cozinhava o jogo com inteligência, esperando o final da partida. 

VAVEL Logo