Após derrota, Mancini admite pior atuação do Vitória desde sua chegada: "Erramos demais"
Foto: Divulgação/Vitória

Vagner Mancini não escondeu a decepção após o tropeço do Vitória no Barradão, diante do São Paulo, por 2 a 1, na tarde deste domingo, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico do Rubro-Negro baiano analisou a derrota de sua equipe e chegou a conclusão que haviam feito a pior partida desde a sua chegada ao clube, no dia 25 de julho.

"Nesses oito jogos, foi nossa pior apresentação. O Vitória não conseguiu, desde o primeiro tempo, mandar na partida. O São Paulo até demorou a fazer o gol. Eu alertei no intervalo que teríamos mais dificuldades no segundo tempo se continuasse com essa postura. Além do São Paulo merecer, o Vitória jogou muito abaixo do que vinha jogando. Nós erramos demais nesse sentido. As substituições foram em torno disso. Eu precisava de alguém que buscasse essa bola e fizesse ela rodar. E também a bola parada. Coletivamente, a gente fez um jogo muito abaixo. As substituições também não surtiram efeito", analisou Mancini.

Durante a entrevista coletiva, Mancini foi questionado sobre as substituições, muito criticadas pela torcida do Vitória que, nas redes sociais, tem acusado o treinador de ser o responsável pela derrota. Além de ser forçado a colocar Patric no lugar de Juninho,  o técnico barrou David e colocou Kieza, notoriamente sem ritmo de jogo. Além deles, Caíque foi substituído no meio do jogo para a entrada do volante Fillipe Soutto, autor do gol contra que deu a vitória ao São Paulo, e Carlos Eduardo, que entrou no lugar de Uillian Correia.

"Uma opção de entrar com Kieza, porque Kieza, além de jogar pela lateral, é também um homem de área, de cabeceio. Sabíamos que o São Paulo tem como forte a bola aérea. A entrada do Kieza ajudaria. David fez alguns bons jogos, deu uma caída, então a opção foi por isso que falei", disse, completando logo em seguida falando sobre o fator psicológico do time.

"A partir do momento em que enfrentamos um adversário com velocidade e que teve a posse de bola, ele foi nos empurrando para trás. E aí o equilíbrio emocional pesou. Ou o grupo entende que não dá para jogar só quando está ganhando... Porque tivemos chances mesmo perdendo. Isso não se adquire em sete dias. Isso leva o tempo de reconstruir. Já tivemos nove meses do ano. Não é em uma semana que vamos acertar isso. Mas reconheço que hoje não funcionou", concluiu.

O Vitória agora é o 19º colocado, com 26 pontos, um a menos que o Bahia, primeiro time fora da zona de rebaixamento. O próximo jogo do Leão será contra o Atlético-MG, no Estádio Independência, no domingo (24), em partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo