Da falência ao título: adversário do Cruzeiro na Libertadores, Racing renasceu na Argentina
El Cilindro é uma das marcas da 'volta à vida' do Racing (Foto: Divulgação/Racing)

O Cruzeiro vai estrear na Copa Libertadores nesta terça-feira (26), contra o Racing, às 21h30, em Avellaneda, pela abertura do torneio. O adversário da Raposa vive bom momento no Campeonato Argentino e se destaca pela reconstrução que marcou a sua história. Da falência ao retorno que culminou em título, o clube foi carregado pela sua torcida em uma das mais tradicionais demonstrações de amor ao clube.

Em 1999, o Racing estava com dificuldades financeiras, e o então presidente, Daniel Lalin, declarou falência. A justiça decretou a liquidação do clube, extinto a partir daquele momento. O time de Avellaneda tinha uma dívida aproximada de US$ 40 milhões. A decisão foi tomada pela Câmara de Apelações de La Plata, cidade que fica 60 km ao sul da capital Buenos Aires.

Responsável por cuidar do processo de fechamento do clube, Liliana Ripoll foi à televisão declarar que o clube estava "dissolvido". O fechamento do Racing decorreu do pedido do advogado Francisco Díaz, que cobrou dívida de US$ 250 mil pelos seus trabalhos no clube.
O time argentino tentava negociar o pagamento a longo prazo.

Então, a torcida entrou em campo - literalmente. O Racing enfrentaria o Talleres, mas, como não existia, a partida não aconteceu. Foi então que 35 mil pessoas encheram o 'El Cilindro', estádio do clube, para mostrar seu apoio. A ação foi imortalizada na música 'Desde pendejo te sigo', que desde então é cantada nas arquibancadas.

Três dias depois, a sentença foi revertida pela justiça, e o Racing voltou às atividades. O clube deu o primeiro passo para a reconstrução em 2000, passando a ser administrado por uma empresa, a Blanquiceleste S.A. Ela prometeu superar o estado de falência em dez anos – o que se consumou em dezembro de 2008, ano da saída do então presidente e empresário Fernando Martín.

Da falência ao título. Em 2001, o Racing conquistou o seu primeiro título de nível nacional após 35 anos. O clube disputou a 'final' no estádio do Velez Sarsfield, mas, além dos 'hinchas' lotarem o setor visitante, também escreveram outra grande história. No mesmo horário, os que não conseguiram ingressos foram ao 'El Cilindro' para acompanhar a partida, lotando assim dois estádios ao mesmo tempo.

Apesar do título, o Racing continuou lidando com problemas financeiros nos anos 2000, até finalmente sair do vermelho em 2008. Além disso, voltou a ficar anos sem conquistar o torneio. Apenas em 2014, quando Diego Milito retornou da Europa para o clube no qual foi revelado, o clube de Avellaneda voltou a levar o troféu.

VAVEL Logo