Clayson se desculpa após jogar água em torcedores da Chape: "Estava de cabeça quente"
Atacante não foi punido pelo ato contra os torcedores (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Clayson se desculpa após jogar água em torcedores da Chape: "Estava de cabeça quente"

Atacante corinthiano jogou água em torcedores que o vaiavam, mas acabou atingindo uma família presente na arquibancada

Caiaoo_
Caio Pavoski

Apesar da derrota de virada para a Chapecoense no último domingo (12), um incidente que chamou a atenção ocorreu fora do gramado, envolvendo o atacante Clayson do Corinthians e torcedores da Chape.

O camisa 25 do Timão, ao ser substituído no segundo tempo, jogou água em uma família de torcedores que estavam na arquibancada à beira do gramado, o que irritou aos presentes na Arena Condá. Ao final da partida, arrependido do que fez, o atacante falou com a imprensa na zona mista do estádio.

"Acabei errando. Ele estava ali com a família, quero mais pedir desculpas pelo ato, eu estava de cabeça quente. Mas uma coisa não justifica a outra", esclareceu o jogador que ouviu ofensas de um torcedor  mas acabou acertando outras pessoas ao redor.

Uma das vítimas do jato d'água, o torcedor da Chape, Alcir Luis Feldman falou com o portal Globoesporte.com e relatou o ocorrido.

"O cara daqui (outro torcedor da Chape) estava reclamando do jogo e ele (Clayson) simplesmente jogou água na gente, eu com meu filho no colo, 2 aninhos, e minha mulher do lado. Pra que isso? Não é permitido fazer isso", falou Alcir, que estava com o filho de dois anos no colo quando foi atingido. 

Apesar do ato contra torcedores, Clayson não sofreu nenhuma punição por parte da arbitragem visto que o árbitro não notou o incidente e nem foi informado sobre.

Falando sobre o confronto, o atacante cobrou mais atenção na próxima quarta-feira (15), quando o Timão enfrenta a Chapecoense pela Copa do Brasil.

"É a mesma equipe, mesmo local, mas a gente sabe que já venceu a Chapecoense (em São Paulo). Temos de jogar 90 minutos focados e não só 45 como aconteceu hoje (domingo). Essa derrota serve de lição, a gente sabe que a Chapecoense é uma equipe aguerrida e que briga os 90 minutos. Temos de fazer o mesmo se quisermos nos classificar", finalizou.

 

VAVEL Logo