Alberto Valentim destaca grandeza de comandar o Vasco: "Desafio muito importante"

Treinador chega com a missão de melhorar o rendimento cruzmaltino no Campeonato brasileiro e fazer com que o clube alcance uma classificação para uma competição continental no ano que vem

Alberto Valentim destaca grandeza de comandar o Vasco: "Desafio muito importante"
(Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Empolgado com a sua volta ao Brasil, depois de passagem rápida pelo Egito, Alberto Valentim chega para comandar o Vasco da gama com uma missão de melhorar o desempenho da equipe, que cresceu nos últimos jogos, no empate contra Atlético mineiro, fora de casa e na vitória sobre a Chapecoense, em São Januário.

Com isso, o treinador, teoricamente, já chega com uma certa tranquilidade para implantar a sua filosofia de jogo e fazer o gigante da colina alcançar voos mais altos, como uma classificação para uma competição continental, no ano que vem. Sobre a sua vinda ao expresso da vitória, Valentim falou sobre a ansiedade para finalizar a negociação e sobre a expectativa dele para esse ano.

"Estou muito contente por ter fechado minha vinda para cá. Fiquei muito feliz quando acertei tudo com o Alexandre Faria (diretor executivo de futebol). Vou falar algumas coisas que todo mundo já sabe, mas o Vasco é um clube gigantesco, com uma torcida enorme, então é um desafio muito importante da minha carreira. Vou aproveitar e procurar agarrá-lo da melhor maneira possível. Venho com muita vontade de fazer um grande ano. Temos jogos suficientes para melhorar muito a nossa classificação dentro do Brasileirão", afirmou o técnico.

+ Confira ofertas de nosso parceiro FutFanatics

Com o treinador, chega a sua comissão formada pelo auxiliar técnico Fernando Miranda, o preparador físico Ricardo Henriques, o treinador de goleiros Danilo Minutti e do analista de desempenho Gabriel Oliveira. Segundo o Valentim, o maior desafio de sua equipe com o elenco, é fazê-los assimiliar, o mais rápido possível, a sua maneira de ver o futebol, por conta da dinâmica do calendário do Campeonato brasileiro, com raro descanso e partidas simultâneas.

"Vejo o Vasco com um elenco forte e diversos valores individuais. Eu pude acompanhar mais de perto esses últimos três jogos e vi um trabalho muito bom do Valdir. Agora é acelerar bastante esse processo de conhecimento do grupo, até mesmo para que os jogadores assimilem rapidamente a minha forma de trabalhar. O Campeonato Brasileiro exige isso e precisamos correr contra o tempo, pois os jogos são disputados de forma consecutiva", explicou.

Um dos artifícios que o técnico vai usar à seu favor para fazer com que o elenco "abrace" o seu estilo de jogo, é por conta da experiência de Valentim no velho continente. O ex-jogador passou por clubes da Europa e tem uma referência em especial. A escola italiana. Para ele, mesclar a tática dos italianos e a qualidade dos jogadores brasileiros, é possível ter resultados positivos. 

"Eu joguei muitos anos fora, também tive a chance de estudar por dois anos na Europa, e falo sempre que não posso deixar de aproveitar essa vivência que tive. Brasil e Itália somam juntos nove títulos mundiais. O que procuro fazer é unir essas duas escolas riquíssimas. A organização tática da Itália, os conceitos que aprendi lá, com o talento e qualidade dos jogadores brasileiros, sem esquecer também nossa parte tática, pois ela evoluiu muito nos últimos anos. Acredito muito no treinamento e por isso mudei de lado. O treinamento é muito rico, então antes de pensar em jogar, precisamos treinar muito forte e procurar evoluir nos aspectos individuais e coletivos", frisou.

E em seu primeiro desafio, Alberto Valentim vai comandar o Vasco diante do Atlético-PR, clube qual o comandante tem um carinho a parte pois foi onde começou a sua jornada como técnico de futebol. O mineiro falou do carinho que tem pela cidade e pelo clube mas já disse que busca informações sobre os pontos fortes e fracos do Furacão para tentar sair de Curitiba com a vitória.

"Tenho um grande carinho pela cidade de Curitiba, mais ainda pelo Atlético. Foi aqui onde comecei minha trajetória fora dos gramados e onde tive muito sucesso nos tempos de jogador. Vou conversar bastante com o Valdir também antes de traçar a melhor estratégia para esse jogo. A Arena da Baixada é um Caldeirão e a ideia do clube sempre foi de pressionar nos primeiros minutos para construir uma vantagem. Iremos procurar passar para os jogadores tudo aquilo que o time tem de lado positivo ou negativo para irmos muitos fortes. Um resultado de vitória seria muito importante para as nossas pretensões", finalizou.