Cavalieri assume titularidade e se atenta à má fase do Botafogo: "Sabemos da responsabilidade"
(Foto: Divulgação/Botafogo)

Cavalieri assume titularidade e se atenta à má fase do Botafogo: "Sabemos da responsabilidade"

Com Gatito Fernández servindo a seleção paraguaia nos Estados Unidos, o goleiro assume a meta do Glorioso nas duas rodadas restantes da Taça Rio

marco-aurelio
Marco Aurélio Ferreira de Alencar

Sem disputar duas partidas consecutivas desde 2017, Diego Cavalieri terá novamente a oportunidade de alcançar essa sequência  nos próximos compromissos do Botafogo pela Taça Rio. Após um ano parado, o goleiro chegou ao Glorioso no início desta temporada e desde então vem sendo reserva de Gatito Fernández na meta alvinegra. A única vez que disputou um jogo oficial em 2019 foi na derrota por 1 a 0 para o Volta Redonda, pela segunda rodada do segundo turno do Campeonato Carioca. Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, Diego comentou sobre a chance recebida.

"Encaro com naturalidade. É um longo tempo, passei por isso ano passado de ficar parado. Queria voltar, atuar. Tive a chance de voltar para um grande clube e estou muito feliz. Tudo isso motiva a ter uma sequência, poder jogar dois jogos seguidos. Por tudo que passei foi um aprendizado. Encaro com naturalidade. Estou me dedicando. Todos estão me ajudando nesse processo e sei da responsabilidade que é entrar em campo." 

O ex-jogador do Fluminense falou sobre sua evolução desde que se apresentou ao clube, e que está feliz por sua brecha na equipe titular ter acontecido por causa do momento positivo de seu parceiro de time. Gatito estará defendendo a seleção paraguaia em amistosos nos Estados Unidos, e vai desfalcar o Alvinegro nas duas últimas rodadas da Taça Rio.

"É sempre bom, ainda mais para quem vem de um longo tempo sem jogar. E numa situação boa, com a convocação do Gatito. É ter a cabeça no lugar, ficar tranquilo, preparado. Demonstrar uma boa performance. Precisamos da vitória. O processo de treinamento é natural, gradativo. As questões vão evoluindo. Claro que hoje me encontro em uma condição melhor do que quando me apresentei."

Entretanto, apesar de estar feliz em entrar em campo, Cavalieri reconhece a situação complicada que o clube está passando na competição. Além de correr o risco de começar o jogo já eliminado — devido a possíveis combinações de resultados —, o Alvinegro precisa vencer seus dois próximos confrontos se quiser ter chances de se classificar para as semifinais do turno.

"Sabemos da responsabilidade, sabemos que os rivais jogam antes. Mas temos a obrigação de ir para dentro de campo fazer o nosso melhor, independentemente da situação. Corremos o risco de entrarmos eliminados, mas temos que nos entregar 100% dentro de campo."

A respeito de uma possível eliminação precoce no estadual, Diego argumentou que o baixo desempenho da equipe no campeonato deve-se a grande reformulação que o elenco sofreu no começo da temporada. Porém, admitiu que não esperava que o time fosse ter tantas dificuldades para engrenar no início do torneio.

"Temos uma dificuldade natural que foi o processo que o clube sofreu de reformulação do elenco. Não esperávamos tanta dificuldade como tivemos no começo. Mas a equipe vem evoluindo, vem encaixando. Isso nos dá tranquilidade, estamos no caminho certo. Queremos estar na fase final do Carioca. Se não vier a acontecer, vamos ter mais tempo para trabalhar. Temos que procurar sempre evoluir."

Sobre as duas principais contratações do Glorioso para este ano, o goleiro se mostrou muito feliz em voltar a jogar junto com Cícero e Diego Souza. Cavalieri conviveu com os dois ao longo de sua carreira, e rasgou elogios a respeito de ambos os atletas.

"São pessoas do bem, convívio muito bom. Diego joguei com ele no Palmeiras também. Cícero duas vezes no Fluminense. Vieram para agregar, somar muito, são vencedores, têm peso enorme. São de grupo, conversa fácil. Reencontrar amigos é sempre bom. Temos conhecimento de longa data."

Diego assume a meta alvinegra nos confrontos contra a Portuguesa, nesta quinta-feira (21), às 21h30 (Brasília), no Estádio Nilton Santos e no próximo domingo (24),  diante do Americano, às 16h no Godofredo Cruz.

VAVEL Logo