Visando G-4, Bahia e Internacional se enfrentam na Fonte Nova
Foto: Ricardo Duarte / Internacional

Quando se fala em pontos corridos, logo lembra-se das vagas que serão ocupadas pelos melhores times. Nesta edição da Série A, Bahia e Internacional seguem brigando por uma vaga nos quatro mais bem classificados da competição, local onde os times se classificam para a Libertadores do ano seguinte. É com esse panorama que as duas equipes medem forças, neste sábado (26), na Arena Fonte Nova, às 19h, pela 28ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Na história, o Tricolor da Boa Terra garimpa três participações na Libertadores da América, o que é um recorde dentre os times do nordeste. A primeira inclusão no torneio aconteceu em 1960 e, posteriormente, nos anos de 1964 e 1989. O Colorado é um clube mais tradicional da competição sul-americana, com 12 participações no total. Neste ano, o clube acabou sendo eliminado pelo finalista Flamengo nas quartas de final.

A situação das equipes na Série A pede algo mais para conquistar a tão sonhada vaga na Liberta. No momento, o Bahia ocupa a oitava posição na tabela, com 41 pontos conquistados. O Inter vem logo depois, na sexta colocação, com 42. O primeiro time que abre o G-4 é o São Paulo, que soma 46 pontos.

Hora de vencer dentro de casa

Vindo de uma derrota no clássico nordestino, dentro de casa, contra o Ceará, o Esquadrão de Aço, comandado pelo técnico Roger Machado, terá que recuperar os pontos perdidos para continuar na briga. O comandante tricolor não poderá contar com o lateral-esquerdo Moisés (machucado) e o meia Élber (suspenso).

''Entendo a frustração do torcedor, assim como em outros jogos, mesmo não tendo conquistado a vitória em casa, o torcedor aplaudiu, como na eliminação para o Grêmio. Não há necessidade de fazer um discurso de otimismo. É só olhar para a tabela que ele vai ver o reflexo das boas atuações quando estavam presentes, de uma campanha regular, que em nenhum momento flertou com a parte de baixo, e continuamos vivos e com muita esperança de conquistar'', disse o treinador.

PROVÁVEL ESCALAÇÃO DO BAHIA: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Giovanni; Gregore, Flávio e Guerra; Artur, Gilberto e Arthur Caíke. Técnico: Roger Machado.

Comando de cara nova

Também chegando de uma derrota sob os seus domínios, contra o Vasco, pelo placar de 1 a 0, o Internacional necessita dos três pontos para não deixar o São Paulo decolar na diferença de pontos. Após a saída do ex-técnico Odair Hellmann, o Colorado anunciou a chegada de Zé Ricardo para assumir o posto.

Em seu primeiro treino, o treinador armou a equipe no 4-2-3-1. Mesmo à disposição, o uruguaio acabou treinando entre os reservas. O trio de meias teve Guilherme Parede, Neilton e Wellington Silva. Zé terá duas ausências importantes para a partida, que são os dois meio-campistas Patrick e D'Alessandro, ambos suspensos. No entanto, voltam de lesão o volante Rodrigo Lindoso e os atacantes Guerrero e Rafael Sobis.

PROVÁVEL ESCALAÇÃO DO INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Heitor, Bruno Fuchs, Víctor Cuesta e Zeca; Edenílson, Rodrigo Lindoso, Guilherme Parede, Neilton e Wellington Silva; Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.

Na história

O histórico do confronto entre Bahia e Internacional vai de 1968 a 2019, com 23 vitórias para o time de Porto Alegre, quatro para os baianos e 12 empates em 39 jogos disputados. Vale ressaltar que o Inter vem de cinco vitórias seguidas nos confrontos. Nesta edição do Brasileiro, os dois times se enfrentaram no Beira Rio e o Colorado levou a melhor, vencendo por 3 a 1. 

VAVEL Logo