Boston River aciona Fluminense na Fifa e clube corre risco de perder pontos no Brasileirão
Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Em meio à paralisação do calendário, o Fluminense ganhou mais um problema. O time das Laranjeiras foi acionado na Fifa pelo time uruguaio Boston River devido à uma dívida pelo empréstimo do goleiro De Amores, atualmente sem clube. O valor da dívida é de US$ 212 mil (aproximadamente R$ 1 milhão na cotação atual do dólar). A informação foi dada primeiramente pelo portal NetFlu e confirmada pelo Lance.

Após ter se destacado nos confrontos contra o Fluminense pela Sul-americana em 2017, o arqueiro entrou no radar da equipe. Então, no início da temporada seguinte, em meio a desconfiança da torcida em relação a Júlio César, o presidente Pedro Abad resolveu dar esse "presente" à torcida. Vale lembrar que pouco antes o goleiro e ídolo do time Diego Cavalieri havia sido dispensado pelo clube via Whatsapp, assim como outros jogadores.

O goleiro uruguaio nunca chegou a estrear com a camisa tricolor. Sem cair nas graças de Abel Braga, treinador da equipe na época, a antiga promessa da seleção celeste foi relacionado apenas para uma partida no período em que esteve no clube, ficando no banco de reservas os 90 minutos.

De Amores, que surgiu como um nome para o futuro da Seleção Uruguaia, conviveu com lesões durante o período em que esteve no Rio. O Fluminense, inclusive, teve que renovar por mais seis meses o empréstimo do jogador para ele completar a recuperação da última das três no clube.

Segundo apuração do NetFlu, o salário do atleta era de R$ 110 mil por mês. Ou seja, tentando melhorar a saúde financeira com a dispensa de jogadores importantes como Cavalieri, o clube gastou de maneira descuidada espaço na folha salarial com uma negociação que não era do desejo do treinador.

O Boston River não é o primeiro clube a acionar os cariocas na Fifa. O campeão da Sul-americana Independiente Del Valle fez o mesmo, ainda em 2017, e no início desse ano conseguiu a vitória no tribunal da entidade. O Fluminense atualmente paga as parcelas da dívida das transferências de Sornoza e Orejuela o valor de R$ 16,8 milhões de reais.

O clube agora tem que correr contra o tempo para sanar mais essa dívida. Caso contrário, poderá sofrer punições pesadas, como a perda de pontos no Campeonato Brasileiro do ano que vem. Um caso parecido aconteceu com o Cruzeiro, que este ano iniciará a Série B com seis pontos a menos.

VAVEL Logo