Aproveitamento
do técnico Fernando Diniz na Série A do Brasileirão é inferior a 40%
Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC

A derrota do São Paulo diante do Vasco no último domingo (16), pelo Campeonato Brasileiro, aumentou a pressão em cima do técnico Fernando Diniz. A delegação são-paulina foi recebida no Aeroporto de Guarulhos com protestos da torcida, pedindo a demissão de Diniz e do diretor-executivo de futebol, Raí.

Os resultados recentes e a eliminação do Tricolor para o Mirassol nas quartas de final do Campeonato Paulista têm deixado os torcedores insatisfeitos. Apenas pela Série A do Brasileirão, o treinador tem um aproveitamento de 51,9% no comando da equipe do São Paulo. Foram 18 jogos: oito vitórias, quatro empates e seis derrotas.

Mas não é apenas no clube paulista que Diniz tem baixo aproveitamento no Campeonato Brasileiro. Suas passagens pelo Fluminense, em 2019, e pelo Athlético-PR, em 2018, não foram nem um pouco satisfatórias.  

O treinador esteve no comando da equipe paranaense em 12 jogos do Brasileirão e teve péssimos números: foram sete derrotas, três empates e apenas duas vitórias, resultando em um aproveitamento de 25%. Quando foi demitido, em junho de 2018, deixou o Athlético na 19ª colocação do torneio.  

Em 2019, Diniz assumiu o Fluminense e teve bons resultados no Campeonato Carioca, mas o rendimento no Brasileiro foi péssimo. Em 14 jogos que esteve comandando o Flu, a equipe acumulou sete derrotas, três empates e venceu apenas três vezes. A situação do Tricolor Carioca na tabela estava crítica quando Diniz foi demitido: o clube ocupava a 18ª posição.

O aproveitamento geral de Fernando Diniz na Série A, em 44 jogos, é de 37,1%: são 13 vitórias, 10 empates e 21 derrotas.

VAVEL Logo