Sob comando de técnico português, Salgueiro quer fazer história na Série D
Foto: Divulgação/Salgueiro

Em 2019 o Salgueiro apresentou uma novidade para a torcida. A equipe decidiu fazer que nem o Flamengo e apostar em um treinador português para ser o responsável pelo comando técnico da equipe. Em 2020 o time iniciou de maneira conturbada o estadual, mas se recuperou logo em seguida. A equipe perdeu na estreia, empatou na rodada seguinte e venceu pela primeira vez na terceira rodada, em um duelo diante do Petrolina.

Após a primeira vitória o Petrolina engrenou na competição, inclusive com uma vitória diante do Sport. A campanha foi tão boa no estadual que se classificou em segundo lugar na primeira fase, indo direto para as semifinais do campeonato. Enfrentou o Afogados, equipe que eliminou o Atlético-MG da Copa do Brasil e aplicou 3 x 0. Na final empatou duas vezes com o Santa Cruz e se sagrou campeão estadual.

Neri aponta alguns fatores como os principais para o sucesso da equipe no estadual, incluindo o apoio da torcida, que sempre esteve presente e a entrega da equipe nas partidas.

"A torcida sempre esteve presente nos jogos, seja dentro ou fora do nosso estádio. Outro ponto positivo foi a entrega que tivemos. Entendemos que era um ano decisivo para o clube e tinhamos que deixar a equipe em uma boa posição no estadual, foi um esforço de todos do clube que fizeram com que tivessemos esse resultado", afirmou.

Mas agora o pensamento é outro, a equipe agora vira a chave e volta suas atenções para a disputa da quarta divisão do Brasileiro. A primeira partida vai ser fora de casa, diante do Guarany de Sobral, uma das equipes mais fortes do Grupo 3. Apesar do título estadual, Neri descarta qualquer favoritismo e aponta as dificuldades da disputa da Série D.

"As condições são diferentes. No estadual temos equipes de Série A, mas também tem equipes que não tem calendário, que tem o estadual e só. Não é uma condição igual, que o nível seja parecido. A Série D é mais nivelada. É um campeonato mais difícil, mas longo e com mais jogos. Não vejo um favoritismo, mas vejo que se mantivermos a mesma estrutura de trabalho a equipe entra forte, mas depende das outras também. Não vamos competir sozinhos e tudo vai depende da nossa capacidade", comentou.

Por fim, o treinador do Salgueiro ainda comentou sobre seu principal sonho na temporada, afirmando que ainda gostaria de disputar mais uma decisão este ano. 

"Gostaria de disputar mais uma final e com o estádio cheio. Isto seria fantástico. Irá significar que conseguimos superar esta pandemia e que conseguimos reunir todas as pessoas nos estádios. Vai ser um sonho lindo demais se for realizado", complementou.

VAVEL Logo